Download PDF

As portas laterais deslizantes e a modularidade do habitáculo, concedem versátil utilização neste Berlingo de cinco ou sete lugares

O XTR concede a volumetria de um furgão, mas conduz-se como um monovolume. Permite transportar cinco ou sete pessoas, conjugando o espaço com a funcionalidade e economia de utilização. A base é a versão XL do Berlingo (4.753 mm) cujas restantes dimensões (1.850 mm de largura ou 2.107 com espelhos, e 1.849 mm de altura com barras no tejadilho) salvaguardam a livre circulação em parques de estacionamento cobertos. Outra das características que beneficiam a mobilidade e os acessos, tem a ver com a existência de portas laterais deslizantes. Aos dois lugares traseiros (na terceira fila de assentos) chega-se com facilidade, devido ao rebatimento dos assentos centrais, escamoteáveis para deixar um piso plano. Em alternativa, também se pode utilizar a porta traseira. E quando utilizado com cinco lugares, basta ir ao piso buscar a chapeleira, habilmente encaixada em lugar específico, sem prejudicar a volumetria ou manuseamento de bagagens. Quanto à mobilidade dos dois bancos posteriores, estes são fáceis de manusear e de movimentar, sendo igualmente fácil a colocação mediante encaixe. No que diz respeito à volumetria da bagageira, esta pode evoluir dos 850 para os 2.693 litros.

 

preço-base

isv

iva

despesas

pvp

iuc

147,21

Entrada

Prazo

Km

Revisões

Docs

Pneus

Seguro

Renda €

0%

48 meses

120.000

sim

sim

sim

sim

*

* iva incluído

 

Dois conceitos para sete lugares

Para quem não tem uma abordagem técnica do automóvel, a Citroën proporciona a escolha entre dois conceitos, sete lugares, e pvp ‘de acesso’ muito aproximados. São disso exemplo o Grand C4 Spacetourer e o Berlingo XTR. A situação é explicada por via das tecnologias! A plataforma EMP2 é comum a muitos modelos na gama, tendo começado a ser aplicada em automóveis de passageiros. Mediante reforços e alterações nas distâncias entre-vias, evoluiu para aplicações em ligeiros de mercadorias/passageiros. O mesmo acontece com o Diesel 1.5 Hdi equipado com pós-tratamento dos gases de escape, por forma a cumprir as exigentes normas anti-poluição (Euro 6 D/WLTP). Para quem se sentar ao volante, a informação e os sistemas de apoio orientados para veículo, condução e viagem são partilhados e, assim sendo, impõe-se a questão: deve adquirir o automóvel que pretende ou o veículo que precisa?

 

A modularidade é um dos pontos fortes do XTR

Face às formas da carroçaria e ângulos dos pilares ‘A,B e C’ o Berlingo XTR, concede muito boas acessibilidades e cotas de habitabilidade em qualquer um dos sete lugares, com destaque para os dianteiros. Aos espaços habituais para arrumos, acrescentam-se alguns no piso, no painel e em cima do painel. Mesmo na configuração de sete lugares, ainda existe lugar para bagagens atrás dos assentos, facilmente rebatíveis e/ou amovíveis. Como já referimos, a fila central rebate-se facilmente 3/3 deixando um piso plano,no qual couberam três bicicletas: uma na caixa, a de estrada e outra BTT roda 29”. Para quem conduz, os diversos ajustes do assento, coluna de direcção e volante, concedem uma boa posição de condução e bons ângulos de visibilidade, sendo muito úteis os sensores de estacionamento e visualização da manobra de marcha-atrás.

 

Sem conceder “performances” dignas de registo, demos conta de que o motor permite satisfatórias acelerações e reprises, logo por volta das 1.200 a 1.500 rpm e acima deste regime, muito do desempenho fica entregue – e de forma agradável – à bem escalonada transmissão manual de seis relações, com bom manuseamento a partir do selector bem posicionado. O efeito de travão-motor também nos deixou uma agradável impressão. Em termos dinâmicos, nos capítulos da travagem e suspensões, demos conta de um comportamento equilibrado, notando-se as oscilações laterais quando exigimos mais do motor, ou procuramos os limites das suspensões. Num breve contacto ao volante e no habitual percurso misto (AE+EN+Urbano) obtivémos um consumo de 5,4 litros/100 km à média de 42,0 km/h.

 

 

Gostámos –Gostámos +
– Ângulos de visibilidade nos retrovisores

– Formato no canto das janelas dianteiras

– Espaço e habitabilidade/modularidade

– Economia de combustível/autonomia

– Equipamento de série/segurança activa

– Sistemas de informação/conectividade

– Equilíbrio dinâmico

Características técnicas

Citroën Berlingo XTR
motor

4 cil, 1.499 cc, inj dir, SCR+AdBlue, FAP, Euro 6 D Temp

potência kW(cv)/rpm

96,0 (130,0)/

binário Nm (kgm)/rpm

/

transmissão

dianteira, manual de seis relações

jantes – pneus

17” –

O sete do Berlingo XTR