Download PDF

O Eclipse Cross é a proposta intermédia nos SUV da Mitsubishi

A menos de uma década de distância, a designação Eclipse fazia parte da gama com um coupé desportivo. E talvez daí a marca dos três diamantes tenha recuperado algumas características desportivas, para este automóvel “Cross”(over) que é um SUV por fora, um familiar por dentro, e uma escolha interessante para quem se senta ao volante. Com o comprimento total a chegar aos quatro metros e meio (4.405 mm) o Eclipse Cross fica posicionado entre duas propostas SUV da marca. De um lado o renovado ASX, enquanto no segmento acima, se encontra o multifacetado Outlander.

Com boas acessibilidades, o Eclipse Cross concede boas cotas de habitabilidade, tanto na frente como na traseira, apesar da forma “coupé” depois do pilar ‘C’. Ainda nos lugares dianteiros, a extensão da consola central, onde vamos encontrar vários comandos e espaço de arrumos, acaba por condicionar a mobilidade entre os lugares da frente. Outro dos reflexos das formas e conceitos, tem a ver com a volumetria da bagageira, entre os 341 a 448 litros, consoante a posição dos assentos traseiros. Por fim mas não menos importante, o peso rebocável com travões está nos 1.600 kg (750 sem travões). Nas portagens, este 4×2 é classe 1.

preço-base

isv

iva

despesas

pvp*

iuc

22.290,59

3.888,27

6.021,14

850,00

32.204,20

168,98

* inclui sgpu no valor de 4,20 €

 

A escassa visibilidade traseira é mitigada através da visualização das manobras e sensores de estacionamento

Como atrás foi referido os acessos ao interior são bons, devido à cota de altura e ângulo de abertura das portas. Uma vez no interior, o espaço para as pernas e ao nível da cabeça e ombros é agradável. Mesmo nos lugares posteriores – olhando para o exterior da carroçaria – quatro adultos com 1,80 mts. ficam bem sentados. Para quem vai ao volante e em termos de ergonomia, gostámos menos da colocação de alguns comandos e da funcionalidade de outros. Uma espécie de ‘rato’ na extensão da consola central, é pouco prático e as funções que gere são pouco intuitivas. E o mesmo acontece com o visor táctil de 7” no qual se concentram os comandos áudio, navegação, definições, entre outros. Outros comandos estão posicionados atrás do volante e se por um lado é verdade que muitos destes não se destinam a utilizar em andamento, mesmo assim achamos que poderiam ter outra localização, mais favorável, como por exemplo acontece com os comandos da climatização.

 

Fácil de conduzir o Eclipse Cross concede versatilidade na condução e ampla utilização do 1.5 a gasolina

Ao volante a primeira impressão aponta para a boa filtragem do motor, tanto em termos de ruído como de vibração. Bem escalonada, a transmisão manual poderia ser mais precisa no engrenamento, mas veio a revelar um bom equilíbrio com o 1.5 a gasolina sobrealimentado. Logo por volta das 1.800~2.000 rpm o motor concede boas acelerações e reprises, com uma ampla faixa de utilização. Com um bom desempenho das suspensões e sistema de travagem, o equilíbrio dinâmico do Eclipse Cross deixou-nos boas impressões, tanto ao nível da agilidade do automóvel, como num refinamento perceptível a quem conduz. Além destas características, os equipamentos de segurança activa, também contribuem para valorizar o desempenho do automóvel neste capítulo. O sistema que avisa da aproximação e possível colisão frontal, o aviso de saída da faixa de rodagem, o aviso de entrada de veículo no ângulo-morto do retrovisor, são alguns dos itens que contribuem para um bom nível de equipamento de série. Com materiais de bom nível e um requintado apuro na finalização, o Eclipse Cross deixou-nos a impressão de ser um automóvel equilibrado – e que agora se encontra numa aliciante campanha que coloca a fasquia do preço abaixo dos 30.000 €.

Gostámos –Gostámos +
– ângulos de visibilidade lateral e posterior– Equipamentos de série e segurança activa

– Comportamento dinâmico

– Conforto de rolamento 

– Acessos e habitabilidade

– Condução versátil 

Características técnicas

Mitsubishi Eclipse Cross 1.5 Instyle

motor

4 cil, 1499 cc,16 V DOHC, MIVEC, turbo

potência kW(cv)/rpm

120,0 (163,0)/5.500

binário Nm (kgm)/rpm

250,0 (24,5)/1.800~4.500

transmissão

dianteira, manual de seis relações

jantes – pneus

18” – 225/55 R 18