Download PDF

Sistemas e serviços fazem parte de uma nova abordagem do Sprinter no transporte de mercadorias e passageiros

Mercedes-Benz actualiza Sprinter

A transformação dos veículos em soluções de transporte, é um conceito com alguns anos na Mercedes-Benz. Desta vez, as soluções de transporte chegam ao Sprinter que recebe um novo motor, transmissões automáticas, tracção dianteira e oito serviços que, tanto podem ser aplicados ao transporte de mercadorias como de passageiros. É um facto que ao optar por alguns destes sistemas ou serviços, a marca alemã, não tem fama de ser das mais acessíveis neste capítulo. No reverso da medalha, um veículo mais dispendioso, concede mais-valias na utilização, vende-se com mais facilidade e com um valor residual mais elevado. Por outras palavras, o veículo em si tem vindo a ter menos valor, enquanto o que se faz com este, permite potenciar as deslocações e respectivos negócios. Ao trazer para o Sprinter, uma série de sistemas já conhecidos dos automóveis de passageiros e dos camiões, mudam-se os parâmetros da condução, o desempenho do veículo e, ao mesmo tempo, as mercadorias ou os passageiros, passam a ser o negócio principal. E para alargar a panóplia de soluções, os alemães propõem um Sprinter com tracção dianteira, que permite ganhar 50 kg nos valores de carga útil, 500 litros na volumetria e 80 mm na distância ao solo.

 

Através do Mercedes-Benz “pro connect”, a marca disponibiliza oito serviços que, à primeira vista, só podem interessar aos frotistas. No entanto, em nossa opinião, mesmo para os ‘independentes’ estes podem ser interessantes, uma vez que podem tratar da gestão do veículo. Avisos importantes como as portas destrancadas ou vidros abertos, calendarização das operações de manutenção ou reparação, localização, navegação, gestão do tráfego e rotas habituais, comunicações facilitadas entre gestor-condutor-cliente, e numa perspectiva mais abrangente o comando por voz para algumas funções, como contactos telefónicos, busca de endereços, entre outros.

 

No segmento dos ligeiros de mercadorias e passageiros, a MB adopta soluções dos pesados e dos camiões

Para quem se sentar ao volante, passam a estar disponíveis alguns opcionais como os “Distronic” e “Attention Assist”. Com o apoio do radar e acelerador automático adaptativo, o “Distronic” permite manter a distância ao veículo da frente, e pode mesmo levar à imobilização do veículo, voltando a rolar mediante pressão no pedal do acelerador. A saída da trajectória na faixa de rodagem é corrigida mediante trepidação no volante, além das sinalizações visual e sonora. O “Attention Assist” também interfere em caso da condução não corresponder aos parâmetros registados nos primeiros 15 a 20 minutos, ou seja o sistema mede a fadiga ou qualquer outra distracção que possa ser interpretada como movimento anormal. Outro opcional disponível é a visualização das manobras a 360º.

 

 

Mediante a tracção dianteira, o Sprinter ganha em carga útil, volumetria e distância ao solo

No que diz respeito a motorizações, além do 2.1 litros de 114, 143 e 163 cv nas versões de tracção traseira (177 cv na tracção dianteira para autocaravanas), o seis cilindros de 3.0 litros permite chegar aos 190 cv e 440 Nm de binário. No tocante à redução das emissões poluentes, o pós-tratamento os gases de escape é efectuado mediante SCR (Catalisador de Redução Selectiva) com recurso a AdBlue para redução de Nox. A verificação do nível do óleo passa a ser efectuada no painel de instrumentos em vez da habitual vareta, enquanto o depósito de AdBlue passou de 18 para 22 litros. A caixa automática 7G-Tronic Plus também pode ser controlada com o “Drive Select”, já disponível para as variantes de tracção traseira a Diesel e todas as variantes de tracção integral.

Mercedes-Benz actualiza Sprinter