Download PDF

Além de peculiar nas formas o DS 3 Crossback concede ampla personalização

A DS começou por colocar no mercado o DS3, e enquanto o modelo ajudava a indexar a marca à Citroën, já se desenhava uma estratégia para tornar a DS autónoma no Grupo PSA. Numa altura em que se espera um requintado “sedan”, a marca propõe dois SUV cujas versões permitem a escolha entre o eléctrico, a gasolina ou gasóleo. Com a tecnologia de Rudolf Diesel e o aditivo AdBlue, esta proposta de 130 cv, concede diversas escolhas em termos de personalização, que podem ser obtidas no configurador da marca.

No exterior e com pouco mais de quatro metros (4.118 mm) o Crossback é facilmente identificável, contrariando a estética dominante, através da qual os modelos começam a ser muito iguais. No interior, as diferenças são ainda mais evidentes, embora a DS tenha optado por beneficar o requinte e a personalização, sacrificando algumas cotas neste automóvel que tem (entre retrovisores) perto de dois metros de largura (1.998 mm) e pouco mais de metro e meio de altura (1.534 mm) ou seja, um classe 1. Na bagageira, cujo acesso e volumetria não alinham pelos melhores do segmento, a volumetria pode triplicar mediante rebatimento dos assentos posteriores, passando dos 350 a 1.050 litros.

Valores em €

preço-base

isv

iva

despesas

pvp

iuc

3.750,55

34.348,79*

147,21

*iva incluído

Financiamento

Entrada

Prazo

Km

Revisões

Docs

Pneus

Seguro

Renda €

0%

48 meses

120.000

sim

sim

sim

sim

—*

* iva incluído

Como acontece com a generalidade dos pequenos SUV, o DS 3 Crossback concede bons acessos aos lugares dianteiros e boas cotas de habitabilidade. Para os lugares traseiros, tanto o acesso como as cotas de habitabilidade, são inferiores às dianteiras. No acesso à bagageira, o mais fácil mesmo é premir o comando, uma vez que o botão está numa posição muito baixa, e que por isso se suja com muita facilidade. Para chegar ao piso da bagageira, perde-se em funcionalidade o que se ganha em espaço e modularidade, depois de rebater os assentos traseiros.

Ao nível do habitáculo, quer ao nível dos materiais como na finalização, é fácil constatar que estamos na presença de um automóvel requintado. Os assentos dianteiros são disso exemplo, e o mesmo acontece com os painel, instrumentação e visor central 10,3” táctil, com este último a reunir funções de comando para áudio, climatização, entre outras. Na instrumentação, existem várias configurações possíveis, e aqui começamos a dar conta dos equipamentos de segurança activa que, em 2019, valeram as quatro estrelas EuroNCAP.

A condução pode ser encrada de várias formas, mediante dois modos de utilização dos 130 cv,e automatismo da transmissão que pode ser accionada manualmente

Ao volante e de acordo com as primeiras impressões já obtidas, registamos um agradável ní vel de refinamento. Os quatro discos e as suspensões independentes, contribuem para um agradável equilíbrio dinâmico, associado a uma direcção eficaz. Com um habitáculo bem insonorizado, a visibilidade para a frente é boa, sendo penalizada pelas formas, tanto na lateral-traseira como traseira, esta última prejudicada pelas dimensões do óculo traseiro e pilar ‘C’. A existência de sensores de estacionamento 360º e visualização da marcha-atrás, mitigam a questão dos ângulos de visibilidade.

Sem performances dignas de realce, quer nas acelerações como nas reprises, este DS 3 Crossback concede dois andamentos: um mais voltado para a economia; um outro mais alinhado para explorar as características do 1.5 Hdi. No entanto, a transmissão automática de oito relações contribui para duas vertentes não negligenciáveis! A suavidade de funcionamento evidenciada através de dois modos de utilização (Eco, Sport) e os consumos de combustível. Num breve contacto ao volante e num percurso misto (EN+Urbano) obtivémos um consumo de 5,0 litros/100 km à média de 39,0 km/h.

 

Gostámos –Gostámos +
– visibilidade traseira e lateral traseira

– colocação de alguns comandos

– Comportamento dinâmico

– Equipamento de série e segurança activa

– Habitabilidade e exclusividade

– Consumos combustível/autonomia

– Versatilidade na utilização da AT8

Características técnicas

DS 3 Crossback 1.5 Blue Hdi AT8 Be Chic
motor

4 cil-16V, 1.499 cc, inj.dir+turbo, SC+SCR+FP, Euro 6 D Temp

potência kW(cv)/rpm

96,0 (131,0)/3.750

binário Nm (kgm)/rpm

300,0 (29,5)/1.750

transmissão

dianteira, automatizada de oito relações

jantes – pneus

18” – 215/55 R 18 (reserva 125/85 R 16)

DS3 Crossback AT8