Download PDF

O Lodgy tem vindo a conquistar mercado no sub-segmento dos sete lugares, enquanto a Dacia vai ganhando notoriedade que, dentro de meses, irá incluir os citadinos. A plataforma é de uma equipa ganhadora, com destaque para o 1.5 Dci também disponível com 110 cv. Num breve contacto ao volante, este motor deixou-nos boas impressões, no tocante à disponibilidade de potência e binário. Sem resultados dignos de realce, este Diesel confere andamentos agradáveis, e a transmissão de seis relações, pareceu-nos bem escalonada. Nos números mais importantes, chegámos aos 6,2 litros/100 km com uma média final de 46,6 km/h.
No interior, existe espaço e conforto de rolamento. No entanto, antes de qualquer outra comparação com o Scénic, não podemos esquecer que estamos a falar de um automóvel abaixo dos 20.000 euros. Por isso se compreende o odor característicos dos materiais compósitos (plásticos) ou o reduzido aproveitamento da modularidade no habitáculo. Gostámos da gestão de espaço, com vários arrumos, que incluem um central no painel… onde até cabe um Ananás. Só precisa de lhe tirar as folhas, e se estas saírem facilmente, quer dizer que o fruto está maduro.