Download PDF

O ano transacto e com 1.4 milhões de veículos vendidos em 20 mercados tradicionais, a Ford Motor Company cresceu 5%, enquanto na europa alargada a 50 países, as vendas permitiram chegar aos 1,5 milhões de veículos.  Os mercados tradicionais – nos quais se inclui Portugal – representam a Europa Ocidental, enquanto os países (ex-Leste) se juntam à Turquia e Rússia no que alguém já designou como a Nova Europa. De acordo com o presidente e CEO da Ford Europa: estamos muito satisfeitos com os resultados de 2016, ano em que crescemos nos segmentos SUV e nas versões desportivas que nos permitiram melhorar o “mix” de oferta. Para 2017 e além da nova geração do Fiesta, estamos a trabalhar na Transit Custom híbrida e nos veículos eléctricos a apresentar no futuro, adiantou Jim Farley.

 

Nos automóveis de passageiros, a Ford cresceu 2% (algo que não acontecia desde 2011) com base no retalho e frotas. Por modelos, os SUV cresceram 31% liderados pelo Kuga e seguidos pelos EcoSport e Edge.No tocante às versões, as mais procuradas foram as Titanium, Vignale, ST Line, ST e RS.

Nos ligeiros de mercadorias/passageiros a Ford voltou a liderar o mercado europeu (20 mercados tradicionais) com 13,2% de quota, à qual correspondem 328.600 veículos vendidos em 2016, e com os Transit e Ranger a liderar a procura. Por segmentos, os Transit e Transit Custom evoluiram 15% para 203,000 vendas, enquanto nas “pick-up” a Ranger chegou à primeira posição com 38.600 vendas, o que significa que o novo modelo conseguiu uma evolução de 42% face ao ano de 2015.