Download PDF

Ano de 1928, dia 23 de Maio. São 10:00 quando um automóvel de desenho futurista, com asas nos flancos, irrompe na longa recta a alta velocidade, emitindo um silvo estridente e deixando atrás de si um rasto de fogo. Ao volante segue Fritz von Opel, de 29 anos, neto do fundador do fabricante, Adam Opel. A ignição progressiva dos 24 foguetes de combustível sólido montados atrás do eixo traseiro correra como esperado, impulsionando o extravagante automóvel até à marca recordista de 238 km/h. A multidão de mais de 3.000 espectadores celebra efusivamente. Além do recorde mundial, “Rocket-Fritz”, de Rüsselsheim, acabara de provar que a propulsão com foguete era realmente potente e controlável. Para a história ficaram este e outros contributos da Opel para o avanço desta tecnologia, que viria, muitos anos mais tarde, a servir de base à exploração espacial.