Download PDF

Em antecipação à 87ªedição do certame helvético, aqui ficam algumas imagens de automóveis do presente e propostas para o futuro. De sublinhar, que às novidades nos automóveis de passageiros, se juntam cada vez mais os ligeiros de mercadorias/passageiros, ou como são mais conhecidos, os ‘comerciais’. A presença em vários segmentos de mercado a isso obriga, como é o caso da Renault com a Alaskan, ou da Classe X da Mercedes-Benz. Mas o salão da cidade suíça, também serve para sonhar e de duas formas: podemos sonhar através dos objectos de desejo, ou sonhar com o que serão os automóveis no futuro, mesmo que no presente, as formas nos deixem na dúvida sobre o que chamar a determinadas formas de mobilidade.

 

A Cadilac apresenta um “concept” designado Escala, propulsionado por um V8 de 4,2 litros equipado com as mais recentes tecnologias, em busca da eficiência. O novo modelo, mostra a nova abordagem estética na marca americana. A nova edição do Blade Glider conjuga a energia eléctrica com os automatismos, e as recentes tecnologias da Nissan, nos capítulos da mobilidade, condução e potência. Concebido e vendido pela italiana Scuderia Cameron Glickenhaus, o SCG003S é o primeiro modelo destinado a circular em estrada, na qual coloca os 750 cv do V8. Com sede americana e fundada por Jim Glickenhaus, a marca que até aqui se tem dedicada a produzir modelos para competição, constrói manualmente os modelos na Manifattura Automobili Torino-Italia. Em exclusiva pintura preta e prata, o novo Ford GT retoma a herança do célebre GT 40 Mark II de 1966, vencedor em Le Mans com Bruce McLaren and Chris Amon. O motor é um 3.500 de seis cilndros acoplado a uma transmissão sequencial de sete relações. Através do novo Oasis o visionário suíço Frank M. Rinderknecht criou uma solução de transporte individual, com base numa carroçaria de três portas, propulsionada por um motor a gasolina.