Download PDF

Com jantes e interiores específicos, os Sportline evidenciam a exclusividade das versões

A 08 de Dezembro de 1982, a marca alemã apresentou o modelo, que rapidamente se tornou num sucesso mundial. Anos mais tarde e através da versão 1.7 (na altura vendida abaixo dos 5.000 contos) o 190, contribuiu para o relançamento da marca entre nós. No entanto, o antecessor do Classe C (1993) teve muitos outros momentos de charme, tanto na estrada como nas pistas. Designado como W 201, começou por ser comercializado com dois motores a gasolina, ambos de quatro cilindros. Sob a designação 190 o “baby benz” era comercializado com o bloco de 90 cv alimentado por carburador, sendo a outra variante equipada com injecção de combustível, daí a designação 190 E para identificar o sistema “Einspritzung”.

 

Em 1983 e com 72 cv foi introduzido o Diesel, o primeiro modelo de série a ter isolamento sonoro do motor. Em 1986 e já conhecido no Classe E, apareceu o Diesel de cinco cilindros, primeiro em versão atmosférica com 90 cv, à qual se seguiu a turbo com 122 cv. Do lado dos gasolina e com 166 cv foi a vez do 2.6, rapidamente ofuscado pelo 2.3-16 que se notabilizou em várias frentes. Em Nardo-Itália, três modelos atingiram vários recordes de velocidade, enquanto na inauguração do novo traçado de Nürburgring(12 de Maio de 1984), um jovem piloto brasileiro, superava nomes como Lauda, Prost ou Rosberg. Com 20 automóveis iguais, Ayrton Senna, começou a mostrar o seu valor como piloto, e o que consegui a fazer com 185 cv. Com 235 cv e para relembrar os sucessos da Mercedes-Benz no DTM, o 2.5-16 Evolution II foi um dos últimos e mais emblemáticos 190.

 

 

Na marca até 1999 Bruno Sacco foi o responsável pelo desenho do 190 construído entre 1982 e 1993

Com os traços de Bruno Sacco, o W 201 começou a ser projectado em 1973. Com um coeficiente aerodinâmico de 0,34, suspensões independentes “multilink” e padrões de segurança passiva até aí desconhecidos para um automóvel deste segmento, o 190 criou um padrão para as berlinas ‘compactas’ da altura. Todavia, a Mercedes-Benz já tinha feito duas abordagens para um automóvel mais ‘compacto’ face aos restantes modelos da gama. A primeira tentativa foi com o modelo Velo entre 1894 e 1900, seguida dos modelos de 08 e 11 cv entre 1901 e 1903. Entre 1931 e 1936 foi a vez do 170, enquanto o W 201 superou todas as expectativas. Até Agosto de 1993 foram construídos 1.879.630 modelos 190.