Download PDF

Numa altura em que os pequenos citadinos voltam a estar na ordem do dia, a Toyota, reformula o Aygo, apresentando um automovel novo, que em muito diverge face ao anterior modelo. O exterior está mais apelativo, o interior mais arrojado e de comum, têm linhas mais modernas e harmoniosas. Em nossa opinião, o conjunto está de tal forma equilibrado, que podemos começar a identificar este Aygo, com outros modelos da marca japonesa.
Num breve contacto ao volante, o três cilindros 1.0 VVT-i deixou-nos boas impressões. Tem genica e com média de 22 km/h conseguimos efectuar 6,2 litros/100 km. Apesar de limitado na volumetria da bagageira e habitabilidade traseira, em cidade, gostámos do comportamento dinâmico deste Aygo, que não temos dúvida de se tratar de um automóvel nipónico… e com muitas semelhanças, quando comparado com outros Toyota.