Download PDF

Ao mesmo tempo que a Lexus comemora três décadas de existência, entre nós o importador celebra duas décadas no mercado. Em jeito de celebração e com a segunda geração do RX, recordam-se os 15 anos do primeiro híbrido da marca. A primeira chegou em 1998 e veio revolucionar o mercado. Este SUV  de tracção integral, apesar das semelhanças não era um jipe. Além disso, era perceptível estar na presença de um requintado veículo, cuja silhueta escapava ao perfil dos “sedan” que marcaram o início da conquista americana.

 

Com uma potência combinada de 268 cv o primeiro “crossover” híbrido a aparecer no mercado mundial, perfazia dos 0-100 km/h em 7,3´´ e face à motorização convencional a gasolina, apresentava um pormenor curioso: era mais económico em circulação urbana (- 67%) do que o valor global na economia de combustível (- 33%). Mediante conjugação de formas arredondadas, linhas direitas e perfis evidenciados, em 2018 apareceu em versão ‘L’ o RX de sete lugares e, para breve, fica desde já prometida a apresentação do novo modelo. Até lá ficamos com a diferenciação entre os “mild e full hybrid”.

 

Na Europa a marca recupera e recicla 95% das baterias.

Entre cada uma destas tecnologias, a diferença mais evidente tem a ver com a possibilidade de conduzir em modo eléctrico “EV” os “full hybrid”. No entanto, apesar de partilharem soluções como a assistência à condução e capacidade de regenerar energia, os “full hybrid” são bastante mais eficientes nestas últimas, trabalham com uma voltagem mais elevada, e concedem praticamente o dobro da redução de CO². Enquanto nos “mild hybrid” esta redução se cifra entre os 10 a 15%, os mais eficientes chegam aos 30% de redução no poluente que mais contribui para o efeito de estufa/aquecimento global.

As reduções também se verificam em percursos urbanos, nos quais as viagens a zero emissões chegam aos 50% do trajecto. Em termos práticos e analisando 1.311 condutores Lexus em 2019 (01/01 a 31/12), os tempos e distâncias de condução sem o motor de combustão, chegaram aos 53 e 33% respectivamente. Em 94.575 km percorridos à média de 44,0 km/h, o consumo médio foi de 6,9 litro/100 km com um valor médio de 162 g/km de CO².

Os 30 anos da Lexus