Download PDF

Em retrospectiva e volvidas duas décadas, o sucesso do Focus parece estar garantido, em especial face às evoluções

Volvidas duas décadas da designação Focus, a marca da oval azul e branca vendeu sete milhões de unidades nos mercados europeus e 16 globalmente. Face ao novo modelo que mantém a designação, muita coisa mudou, a começar pelo posicionamento do Focus. O automóvel ‘cresceu’ e para além daquelas três cotas que costumamos mencionar, está mais requintado mediante duas novas configurações: o Active, um “crossover” mais alto, mais afastado do solo, com melhor habitabilidade e diversos modos de condução; e o Vignale cujo requinte e finalização já apresentámos noutros modelos. No caso do Focus Titanium que conduzimos, a distância entre-vias aumentou 53 mm, a distância das vias (dianteira e traseira) foi reduzida em relação às extremidades da carroçaria, e a colocação do pilares ‘A’ e ‘C’ é um dos atributos que concede melhor habitabilidade no interior, mesmo considerando que a recolocação e ângulo dos pilares ‘A’ condiciona a acessibilidade aos lugares dianteiros, neste automóvel que não chega aos quatro metros e meio (4.378 mm). Na bagageira e com o “kit” de reparação de furos, a volumetria vai dos 375 aos 1.354 litros mediante rebatimento dos assentos traseiros.

 

preço-base

isv

iva

despesas

pvp*

iuc

19.295,87

331,13

24.141,00

101,49

*inclui 3.153 € de opcionais e sem despesas administrativas

 

Numa configuração com custos muito competitivos, o Focus destaca-se através dos equipamentos de série e opcionais, com destaque para as soluções de conectividade

Até ao final do ano e mediante um desconto comercial (3.200 €) oferta de equipamento (800 €) e incentivo à retoma de usado (1.000 €) a configuração de cinco portas do novo Focus, concede preços bastante competitivos e muito próximos da barreira ‘empresarial’ dos 25.000 €, e mesmo para os que não abdicam do Diesel, a dedução do IVA torna competitivo o preço final deste Focus que propõe três versões “business”. Com transmissão manual de seis relações, existem as de 100 cv a gasolina e 120 a gasóleo, e com base neste última motorização é possível chegar à transmissão automática de oito relações.

 

 

 

 

 

No entanto, centramos a nossa atenção no Titanium de 125 cv a gasolina com transmissão manual de seis relações, começando por avaliar o enriquecido equipamento de série, no qual destacamos o ar condicionado automático dual, navegação e “sync 3” com visor táctil de 8”, “applink” android auto e apple car play + Ford pass connect um “modem” que serve de suporte aos “live trafic” e “wi-fi Hotspot” (até 4G) inclui a oferta de um período de testes de transmissão de dados wireless, com início na data de activação e expira ao fim de 3 meses ou após a utilização de 3 GB de dados, o que ocorrer primeiro.

 

 

A progressividade da direcção é um dos atributos do Focus que concede um agradável comportamento dinâmico

Em termos de assistência à condução e segurança activa, encontrámos o ABS+EBD e ESP+EBA, além do acelerador automático adaptativo com travagem autónoma e detecção de peões e ciclistas. Face ao preço proposto é um conjunto de equipamentos de série bastante competitivo, ao qual se juntam vários conjuntos de equipamentos opcionais com preços igualmente competitivos. Com pouco mais de três mil euros, fomos encontrar o carregador sem fios, a navegação com áudio B&O, visor sobre o painel de instrumentos “head up display”, jantes 17” e vidros escurecidos, estacionamento autónomo, aplicações em couro, ajuste eléctrico no assento de quem conduz e diversos automatismos (luzes, avisos de saída de faixa de rodagem, detecção obstáculos, sinalização de trânsito e indicação digital da velocidade).

 

Para chegar aos comandos do Focus, demos conta do condicionalismo proporcionado mediante inclinação e ancoragem do pilar ‘A’. Uma vez no interior, as cotas de habitabilidade permitem avaliar as diferenças face ao anterior modelo. Há mais espaço, mais arrumos e melhor ergonomia. Na versão que conduzimos, a existência do “head up display” sobre o painel de instrumentos, revelou-se útil por apresentar informação relativa a sinais e velocidade, com esta última a figurar em dois ou três dígitos, complementando assim a informação analógica do painel de instrumentos. E para quem não utiliza este visor, o acelerador automático adaptativo, replica em dígitos a velocidade no painel de instrumentos.

Nos primeiros quilómetros efectuados e face ao anterior modelo, cedo nos apercebemos de três evoluções significativas: o aumento da rigidez torsional (+20%) faz com que a carroçaria oscile menos e as suspensões trabalhem mais; perante as alterações efectuadas nas suspensões, demos conta que estão mais eficazes e contribuem para um melhor conforto de rolamento; integrada na coluna de direção, a assistência servo-eléctrica torna fácil a condução do Focus e por ser progressiva, é mais suave no final de cada rotação do volante. E no tocante a consumos, efectuámos 6,0 litros/100 km à média de 49,7 km/h num percurso misto (AE+EN+Urbano).

A obtenção destes consumos num motor a gasolina de 999 cc foi uma surpresa, mesmo tendo em conta todos os sistemas à volta do bloco de três cilindros. Com boas acelerações e reprises, o motor ganha alguma genica logo acima das 2.000 rpm e evolui bem, registando-se um bom equilíbrio dinâmico entre a motorização e agregados mecânicos, como as suspensões e travões. Bem escalonada nas seis relações, a transmissão manual poderia ter melhor selector e precisão no engrenamento, em especial nas primeira relação e marcha-atrás.

Gostámos –Gostámos +
– Acesso aos lugares dianteiros

– Visibilidade para a traseira

– Comportamento dinâmico e condução

– Conforto de rolamentos

– Equipamento de série e segurança activa

– Consumos de combustível

– Habitabilidade e modularidade habitáculo

Características técnicas

Ford Focus 1.0 Ecoboost Titanium 5p

motor

3 cil inj dir Euro6 D-Temp, 999 cc, turbo, Ti-VCT, DOHC, FP

potência kW(cv)/rpm

92,0 (125,0)/6.000

binário Nm (kgm)/rpm

170,0 a 200 em overboost (16,6 a 19,6)/1.400 a 4.500

transmissão

dianteira, manual de seis relações

jantes – pneus

17” – 215/50 R 17