Download PDF

A escolha das baterias altera os valores de autonomia e carregamento

Após recorde de vendas de ‘comerciais’ em 2019 (274.000 unidades), a Peugeot acelera a ofensiva no segmento, dando novo passo rumo à electrificação global da gama. Em complemento do novo e-Expert, a marca apresenta o novo e-Boxer, a versão eléctrica do furgão Boxer. Assente no seu sucesso comercial ao longo das múltiplas gerações, com mais de 1.250.000 veículos produzidos e comercializados em 110 países desde o seu lançamento em 1994, o modelo alarga as versões à eléctrica, mediante duas autonomias com um máximo de 340 km no ciclo WLTP (em processo de homologação), e duas escolhas de baterias de 37 kWh e 70 kWh. Nas configurações foram mantidos os quatro comprimentos (L1, L2, L3 e L4) e três alturas (H1, H2 e H3), para uma carga útil máxima de 1.890 kg (dependendo das versões), e volume de carga idêntico ao da versão térmica, até um máximo de 17 m3.

 

Partindo da constatação de que cerca de 80% dos condutores de veículos ligeiros de passageiros/mercadorias conduzem, em média, menos de 200 km por dia, torna-se natural a existência de uma versão eléctrica do PEUGEOT Boxer. Reforça essa conclusão o facto de o acesso a centros urbanos ser cada vez mais restrito, alguns dos quais apenas permitindo a circulação a veículos 100% eléctricos. As qualidades originais do PEUGEOT Boxer são preservadas e surgem associadas a zero emissões. No interior do novo e-Boxer destaca-se um painel de bordo elegante e funcional, com diferentes espaços de arrumação, integrando um comando da caixa de velocidades com três botões para operação do modo de condução: D – Drive, N – Neutro, R – Marcha-atrás. Um retrovisor interior específico exibe informações inerentes ao funcionamento do veículo: nível de carga da bateria em percentagem; autonomia em quilómetros; tensão em Volts; amperagem, modo de condução (D, N ou R). Um único nível de equipamento “premium” que integra os seguintes conteúdos de série: sistema de áudio Bluetooth com visor de 5 ” e comandos no volante; ajuda ao estacionamento traseiro; ar condicionado manual; faróis e limpa pára-brisas; automáticos; retrovisores eléctricos e aquecidos.

 

O novo e-Boxer eléctrico debita 90 kW (122 cv) e um binário máximo de 260 Nm, com a velocidade máxima limitada a 110 km/h (90 km/h nas versões de 4 toneladas). A recarga é compatível com tomadas do tipo 2 (para uma recarga em modo 2 ou modo 3, em corrente alterna) e combo CCS 4 (para uma recarga em modo 4, em corrente contínua). O novo e-Boxer conta com um duplo carregador a bordo de série (monofásico de 7 kW e trifásico de 22 kW) indo, assim, ao encontro de todas as utilizações e soluções de carregamento do cliente.

Os tempos de recarga estimados são os seguintes: a partir de uma tomada pública: permite alcançar 80% da carga em 01:00 (bateria de 37 kWh e 70 kWh) com um carregador de 50 kW; a partir de uma Wall Box 22 kW, permitindo uma carga completa em 05:00 (bateria 37 kWh) ou 09:00 (bateria 70 kWh) com o carregador trifásico a bordo (22 kW); a partir de uma Wall Box 7,4 kW: permitindo uma carga completa em 06:00 (bateria 37 kWh) ou 12:00 (bateria 70 kWh) com o carregador monofásico a bordo (7 kW). Para acompanhar os seus clientes na transição energética, a marca PEUGEOT lança uma gama de serviços assentes em três pilares: Easy-Charge, ou como facilitar o acesso dos clientes às diferentes soluções de carregamento; Easy-Move, ou como assegurar a mobilidade dos clientes em quaisquer circunstâncias; Easy-Care ou como assegurar aos clientes a descoberta e o aproveitamento ideal da sua viatura, com toda a tranquilidade. A bateria tem uma garantia de 8 anos ou 160.000 km para 70% da sua capacidade de carga.

Novo Peugeot e-Boxer