Download PDF

Face ao anterior o novo Kuga cresceu de diversas formas, tanto na aplicação de tecnologias, como nas motorizações. O bloco em Alumínio de três cilindros é uma das inovações, que permite desactivar um dos cilindros, reduzindo-se deste modo as emissões poluentes e consumos de combustível. Esta é uma das vantagens deste SUV que ultrapassa os quatro metros e meio (4.614 mm) e apresenta uma das maiores cotas de largura (1.883 ou 2.178 mm c/ espelhos) quando comparado com rivais como o RAV 4, CR-V ou GLC. Na bagageira com acesso plano, a volumetria vai dos 475 aos 1.534 litros, aproveitando a modularidade dos assentos traseiros deslizantes e rebatíveis 60/40.

Em termos de valores os Kuga começam nos 31.000 € do Ecoboost 120 cv – uma versão menos potente deste bloco 1.5 – e terminam no modelo de topo já apresentado, o 2.5 “PHEV. Bem equipado de série, em especial nos sistemas destinados a melhorar a segurança activa, esta versão destaca-se através do “sync 3” visor táctil de 8” para áudio, navegação, entre outras, tomadas de 12 V (uma na bagageira) ordenador de dados e modos de condução. Na versão que conduzimo e como opcionais encontrámos a pintura em branco “frozen white” (268 €), barras no tejadilho (178 €) roda de reserva (112 €) e vidros escurecidos (178 €). Até ao final do mês (30/06) estarão em vigor incentivos de 3.720 € e apoio à retoma no valor de 860 €.

Valores em €

preço-base

isv

iva

despesas

pvp

iuc

23.701,79

2.408,28

32.115,00*

171,69

*valor estimativo iva incluído

Financiamento €

Entrada

Prazo

Km

Revisões

Docs

Pneus

Seguro

Renda €

0%

48 meses

100.000

sim

sim

sim

sim

679,00*

* iva incluído

 

Face ao anterior modelo, o aumento de cotas trouxe melhor habitabilidade e volumetria na bagageira. O alargamento das versões inclui agora a PHEV e Vignale.

Com a cota de altura nos 1.661 mm este Kuga concede bons ângulos de acessibilidade, tanto aos lugares dianteiros como traseiros. Uma vez no interior, a habitabilidade é boa e podemos usufruir de alguns espaços para arrumos, ainda que num automóvel destas dimensões fosse expectável que o porta-luvas não fosse tão intrusivo para o lugar do passageiros. Para quem se sentar ao volante, um painel de 6,5” concede alguma informação, e o mesmo acontece com o visor táctil de 8”.

Ainda em relação a cotas e habitabilidade, o novo Kuga está mais largo (+ 44 mm) e mais longo (+ 89 mm) que reflectem melhores cotas de habitabilidade aos nível dos ombros, ancas e pernas. No tocante às cotas de altura (ao nível da cabeça) e apesar de o novo Kuga ser mais baixo face ao anterior (- 20 mm) na frente e na traseira, registam-se aumentos de 13 e 35 mm. Na bagageira a volumetria aumentou 67 litros, devido ao ajuste longitudinal dos assentos traseiros.

 

A transmissão ‘longa’ penaliza as reprises mas beneficia as emissões, consumos e autonomia

Para quem se sentar ao volante, o Kuga disponibiliza cinco modos de utilizar a motorização, em função das escolhas mais ou menos performantes, escorregadias ou económicas (normal, eco, desportiva, estradão e areia). Logo nos primeiros quilómetros, demos conta de suave e refinada condução, tirando partido dos bons ângulos de visibilidade, conjugados com eficientes sensores e boa visualização das manobras de marcha-atrás, através de visualização da carroçaria e sensores que traduzem a proximidade através de sons. Nos diversos modos de gestão do 1.5 “ecoboost” as acelerações deixaram melhor impressão do que as reprises, sendo estas últimas uma consequência do escalonamento das seis relações de transmissão, na qual a “prise” directa (relação 1:1 entre motor-transmissão) se verifica algures entre a 3ª e 4ª relações. Em termos práticos e para um motor que precisa de chegar às 2.000 rpm para ganhar alguma vitalidade, é preciso trabalhar o selector de fácil manuseamento. No reverso da medalha, a transmissão ‘longa’ concede bons consumos de combustível. Num breve contacto o volante, em percurso misto e utilização parcial do AC (AE+EN+Urbano) obtivémos um valor médio de 5,8 litros/100 km.

Gostámos –Gostámos +
– Efeito travão-motor (transmissão longa)– Equipamento de série e segurança activa*

– Economia de combustível/autonomia

– Conectividade e menus intuitivos Sync 3

– Conforto de rolamento

– Comportamento dinâmico

5 estrelas Euro NCAP em 2019

Características técnicas

Ford Kuga Titanium 1.5 ecoboost 150 cv
motor

3 cil 1.497 cc-12 V, inj dir, Turbo, CO+FP, Euro 6 D temp

potência kW(cv)/rpm

110,0 (149,6)/6.000

binário Nm (kgm)/rpm

240,0 (23,5 )/1.600~4.000

transmissão

Dianteira, manual de seis relações

jantes – pneus

17” – 215/65 R 17

Novo Ford Kuga 1.5 Ecoboost ou 3=2