Download PDF

Com uma forte presença japonesa, os italianos continuam a exibir um desmesurado orgulho nas suas máquinas. Face a edições anteriores, achamos que começam a ter razões para isso, embora o sucesso de algumas máquinas italianas passe pela globalização, quer tecnológica como financeira. No entanto, é difícil ficarmos indiferentes às novas Panigalle ou à MV Agusta 1000 Brutale Serie Oro das quais a casa italiana se propões fazer 300 exemplares. Do lado da Yamaha e além da nova Ténéré 700 a Nikken destaca-se no espaço da marca do diapasão, enquanto a Harley mostra novas configurações.

 

 

Bosch aposta na segurança activa nas duas rodas

Depois de ter desenvolvido sistemas ABS e ASR, a Bosch apresentou na 76ª edição do EICMA em Milano-Italia, novos sistemas de segurança para duas rodas. O novo conjunto de sistemas inclui: o acelerador automático adaptativo com desaceleração e travagem autónomas para manter a distância da viatura da frente; o avisador de colisão frontal; o detector de viatura nos ângulos-mortos dos retrovisores. Todos estes sistemas têm por base o radar, à imagem do que acontece nos automóveis de passageiros, e destinam-se a reduzir a sinistralidade em duas rodas.

 

Uma solução eléctrica

Como não podia deixar de ser, algumas das novidades são eléctricas, neste caso sob a marca Soco. A “scooter” CUx utiliza motor Bosch de 1.300 W para uma velocidade de 45 km/h e autonomia de 75 km. A outra escolha é a TC-Max com visual de moto e mediante um motor de 3.000 W garante 110 km de autonomia à velocidade de 45 km/h. De acordo com os dados de construtor, a TC-Max pode atingir os 100 km/h e consegue vencer pendentes de 17%, performance que exige muito das baterias de 3.240 W/h, ou seja a questão da autonomia continua por resolver.

 

A Ducati a pedais

Nascida da colaboração com a Thok a Mig-RR é uma BTT pensada para uma utilização polivalente. Com um quadro em alumínio (6061 T4/T6) e tubos de espessura variável, esta BTT tem integrada uma unidade eléctrica da Shimano. Com uma bateria de 504 W/h o motor eléctrico desenvolve 250 W e 70 Nm, como auxiliar de um pedaleiro Shimano XT de 11 relações. O contacto ao solo é feito através de rodas 29” emolduradas em aros Mavic, suspensas por Fox Factory Kashima. O carbono marca presença nas manetes, enquanto para os travões, a marca italiana recorreu aos japoneses da Shimano para discos com quatro êmbolos.