Download PDF

http://video.jeeppress-europe.com/p/it/en/jeep/post/31300/video/151539

Primeira geração (1974 – 1983)

Quando a primeira geração do Jeep Cherokee (SJ) foi apresentada em 1974, o seu público-alvo eram jovens entusiastas de 4×4 que trocavam a série CJ, mais pequena e menos prática. Entusiastas que talvez tivessem família, mas mesmo assim queriam continuar a desfrutar o ar livre. Os “designers” e os engenheiros da Jeep criaram um veículo para o condutor do CJ que desejava um veículo maior, para levar a família numa aventura ou apenas para ir às compras. O Cherokee de 1974 baseava-se no “Wagoneer”, mas no início oferecia apenas um modelo de duas portas.
Este utilitário desportivo de duas portas era equipado com o revolucionário sistema de tracção às quatro rodas “Quadra-Trac”, utilizando um terceiro diferencial de deslizamento controlado, que monitorizava constantemente a motricidade nas quatro rodas. Novidade na gama Cherokee (1977) foi o modelo de quatro portas, que podia ser utilizado diariamente nas deslocações para o emprego, ou para uma saída fora-de-estrada. Disponível nas configurações base, carroçaria larga, “S” e “Chief”, havia um Cherokee para todos os que quisessem aventura com conforto e estilo, incluindo, em 1978, um pacote elegante “Levi Edition” que permitia aos compradores ter o tecido dos bancos no padrão dos famosos “jeans” de denim azul da Levi-Strauss.
Em 1980, o Cherokee tinha construído a sua reputação como um dos mais versáteis SUV do mercado. A robusta construção e o amplo e confortável habitáculo para seis passageiros tornaram-no a escolha ideal para quem desejava fazer viagens entre países ou entre cidades, com qualquer tipo de condições meteorológicas ou condições da estrada. Alguns dos elementos de série incluíam transmissão de quatro velocidades com relação curta completamente sincronizada, rodas dianteiras de cubo livre e barra dianteira estabilizadora. O Cherokee SJ foi produzido até 1983 e foi substituído pelo Cherokee XJ.

 

Segunda geração (1984 – 2001)

Quando apresentada pela primeira vez em 1984, a segunda geração do Cherokee, ou série XJ, veio revolucionar de forma significativa o mercado dos SUV. Uma das principais caraterísticas do XJ era a estrutura híbrida e construção monobloco que dava ao veículo maior rigidez e ajudava a reduzir o peso e o consumo de combustível. Havia ainda uma nova suspensão dianteira “Quadra-Link” para manter um eixo rígido e melhorar o comportamento dinâmico e a condução, e montagem robotizada para optimizar os acoplamentos e acabamentos. Meia tonelada mais leve do que o antigo Cherokee, 100 mm mais baixo, 152 mm mais estreito e com menos 533 mm de comprimento, a série XJ oferecia 90% das capacidades do antigo Cherokee. O Cherokee criou o segmento de mercado dos SUV de dimensões médias, e foi líder de vendas consistente no mercado dos SUV compactos durante 17 anos.
Com 297 mm de distância ao solo, ângulo de ataque de 28,4º e ângulo de saída de 31,2º opção entre dois sistemas de tracção 4×2 e 4×4 – SelecTrac e CommandTrac em movimento – e quatro portas -, o Cherokee dominou o seu segmento de mercado durante anos. O XJ Cherokee começou a chegar à Europa no início de 1985, tendo o modelo com volante à direita sido introduzido no Reino Unido em 1993.

 

Terceira geração (2002 – 2007) e quarta geração (2008 – 2013)

A terceira geração (KJ) substituiu a série XJ antes de ser substituída pelo modelo da quarta geração (KK). As duas gerações foram vendidas como Liberty na América do Norte e Cherokee na Europa.
A série KJ esteve disponível de 2002 a 2007 e foi o primeiro veículo da Jeep a utilizar uma suspensão dianteira independente desde o Wagoneer nos anos 60. Estava disponível nos pacotes Limited, Renegade e Sport e apresentava os sistemas de tracção às quatro rodas “Select-Trac” temporário ou “Command-Trac” permanente.
Disponível de 2008 a 2013, a quarta geração do Cherokee (KK) foi apresentada em 2008. Durante este tempo, o Cherokee apresentou-se em dois níveis de equipamento básicos – “Sport e Limited” – mas, para satisfazer as exigências dos clientes, existiram várias edições especiais, incluindo a Renegade, Latitude, Arctic e 70.º aniversário.

 

Quinta geração do Jeep Cherokee (2014 – hoje)

A quinta geração do Cherokee começou a ser comercializada na Europa em 2014. O Cherokee KL, como é conhecido, foi o primeiro modelo da Jeep a usar a plataforma Compact U.S. Wide (CUS-wide), desenvolvida em conjunto pelas Chrysler e Fiat. Disponível nos níveis de equipamento Sport, Longitude, Limited e o mais recente especialista todo o terreno da gama Jeep Trailhawk, o Cherokee de 2014 foi o primeiro veículo 4×4 a oferecer a desconexão do eixo traseiro quando a tracção integral não é necessária, o primeiro SUV de média dimensão a adoptar a transmissão automática de nove velocidades e o primeiro a apresentar vários sistemas de tracção integral, incluindo Active Drive I, Active Drive II e Active Drive Lock para capacidades todo o terreno de referência.

O modelo que está agora a ser introduzido na Europa, é o veículo com maiores capacidades da sua categoria – um veículo que nasceu para “ir a qualquer lugar” e “fazer qualquer coisa”, oferecendo os mais altos níveis de segurança, versatilidade e capacidade. Está tão à vontade com as exigências da vida citadina moderna como com as aventuras no terreno, graças às características de funcionalidade e capacidades 4×4 sem paralelo, complementadas com a mais recente tecnologia em termos de comportamento em estrada, conforto, entretenimento, segurança, comodidade e protecção.
O novo Cherokee apresenta um “design” renovado que realça a identidade da marca, mantendo-se fiel ao icónico estilo da Jeep. Dispõe de nova faixa com iluminação “Led”, capôt característico em “cascata” com nova estrutura em alumínio leve e nova porta traseira para uma estética contemporânea e distinta.
No interior, há todo um conjunto de tecnologias de fácil utilização para maior conforto, conectividade e protecção dos ocupantes, enquanto a superior qualidade dos materiais e construção, revelam verdadeira atenção ao pormenor.