Download PDF

Em volta dos grupos ópticos, os elementos estético acentuam o estilo deste SUV

Numa altura em que a marca celebra a primeira centena de unidades eléctricas vendidas, conduzimos o 1.0 Turbo GDI de 120 cv e demos conta que, dificilmente, este Hyundai passa despercebido, quer pela estética e conjugação dos diversos elementos, como pela novidade das formas. É assim com os grupos ópticos, tanto os dianteiros como os traseiros, que aparecem envolvidos nos peculiares elementos estéticos em material compósito (plástico) que acabam por conceder uma identidade estética a este pequeno “SUV” pouco maior do que os quatro metros (4.170 mm).

 

Com bons ângulos de acessibilidade, o Kauai concede boa habitabilidade e alguns espaços para arrumos, com a bagageira modular a permitir volumetrias entre os 360 a 1.143 litros, mediante rebatimento dos assentos traseiros. Ainda no interior, destaque para o visor central de 8” e diversas funcionalidades como o Android Auto e Apple CarPlay, além dos habituais comandos tácteis para áudio, navegação ou definições dos sistemas no automóvel. No tocante ao motor, os três cilindros debitam 120 cv acoplados a uma transmissão manual de seis relações.

preço-base

isv

iva

despesas

pvp

iuc

15.567,97

822,27

3.950,65

786,49

21.127,38

135,49

*inclui sgpu

 

Na escolha de motores, continuam a existir os 1.2 a gasolina de 75 e 84 cv, mas aos comandos do i20, fomos explorar os 100 cv do três cilindros e logo de início, ficámos surpreendidos com o equilíbrio do motor e disponibilidade de binário. Por outras palavras, nas manobras e nas baixas rotações, o motor tem um comportamento agradável e quando em aceleração, concede reacções muito satisfatórias. Ao volante, as sensações são agradáveis e o mesmo acontece com o escalonamento da transmissão manual… que nos fez pensar como será a transmissão DCT de embraiagem automatizada. Gostámos menos da taragem do conjunto mola+amortecedor que nos deixou a impressão de ser demasiado firme nos pisos irregulares, enquanto nos bons pisos concede um satisfatório nível de conforto, tanto em termos dinâmicos como nos assentos, cuja ergonomia fica além do revestimento.

 

Num breve contacto ao volante e utilizando o i20 em percursos urbanos e citadinos, obtivémos um consumo de 6,9 litros/100 km à média de 38,0 km/h valores que poderiam baixar em estrada ou auto-estrada. Uma nota final, para um pormenor da viatura que conduzimos com pneus /45, a comprovar que as opções estéticas – como em toda a mecânica – têm sempre um reverso na medalha.

 

Gostámos –Gostámos +
– alguns revestimentos interiores

– ângulos de acesso ao habitáculo

– Comportamento dinâmico

– Equipamento de série e segurança activa

– Comandos e funcionalidades intuitivas

– Conforto de rolamento

– Desempenho da motorização

 

Características técnicas

Hyundai i20 Style
motor3 cil, 998 cc, inj dir, Euro 6D temp
potência kW(cv)/rpm100,0 (74,6)/4.500
binário Nm (kgm)/rpm171,6 (17,5)/1.500~4.000
transmissãodianteira, manual de cinco relações
jantes – pneus17” – 205/45 R 17