Download PDF

O que em tempos foi um pequeno Coupé adoptando a felina designação do Leão da montanha, é agora um pequeno Coupé, mas no universo dos SUV. Com pouco mais de quatro metros de comprimento (4.207 mm) o Puma é apresentado com 1.930 mm de largura (1.805 mm s/espelhos) e pouco mais de metro e meio de altura (1.554 mm) se considerarmos a antena no tejadilho. Na bagageira e considerando a existência do “kit” de reparação de pneus, esta vai dos 401 a 1.161 litros, chegando a estes últimos mediante rebatimento dos assentos traseiros. Ainda na bagageira, encontramos a possibilidade de ter abertura e fecho ‘mãos livres’ (610 €) mas o mais interessante, tem a ver com as soluções de acesso e armazenamento. Ao levantar a tampa da bagageira, levanta também a chapeleira, concedendo um bom acesso à bagageira. O acesso ao piso não é directo e por isso é preciso levantar um pouco mais as bagagens. O piso em material compósito (reciclado e reciclável) é facilmente amovível e permite chegar a um espaço onde cabem oito garrafões de cinco litros e mais algumas miudezas. Face a estas cotas e em bom rigor, o Puma só pode ser visto como o pequeno SUV se considerarmos modelos como o Kuga ou o Explorer.

Valores em €

preço-base

isv

iva

despesas

pvp

iuc

23.701,79

2.408,28

32.115,00*

171,69

*valor estimativo iva incluído

Financiamento em €

Entrada

Prazo

Km

Revisões

Docs

Pneus

Seguro

Renda €

0%

48 meses

100.000

sim

sim

sim

sim

334,00*

* iva incluído

 

Com bom acesso aos lugares dianteiros o Puma concede satisfatória habitabilidade para quatro adultos (< 1,80 m).

Com acesso satisfatório aos lugares dianteiros e um pouco mais condicionado aos lugares traseiros, o Puma é apresentado com bons materiais e um bom nível de finalização. Bem posicionados, os comandos permitem um agradável manuseamento e são intuitivos na utilização, que inclui um visor central táctil e um painel de instrumentos de 12,3”. A partir destes, podemos visualizar e configurar os diversos modos de utilização, na gestão do motor, dos sistemas de segurança activa, áudio, navegação, entre outros. Nesta panóplia de funções e sistemas, destacamos a B&O com 10 altifalantes, o Sync 3, os controlos de estabilidade e tracção, e o assistente de arranque em subidas, todos estes bastantes úteis quando tomamos a decisão de explorar os 155 cv do 1.0 ecoboost.

 

Com um bom comportamento e vários modos para gerir os 155 cv, o Puma está mais talhado para o conforto do que performance.

Depois de colocar o motor a ‘dar o litro’ nota-se que está bem filtrado em termos de vibrções, mas nem tanto em termos de ruído, sendo algo perceptível (como nos tricilíndricos) acima das 3.000 rpm. Bem escalonada e de fácil manuseamento ao nível do selector, a transmissão concede uma boa exploração da elasticidade do motor, que evolui de forma progressiva, sentindo-se pouco o efeito turbo. Parte desta suavidade deve-se ao sistema híbrido, com o motor eléctrico auxiliar (11,5 kW – 15,7 cv) a ter um bom desempenho nas acelerações e reprises, mas se chegar à eficiência de outros sistemas (eléctrico ou “plug-in”) no tocante à capacidade de retardamento. Por outras palavras, as relações de transmissão mais longas, beneficiam a elasticidade nas acelerações e os consumos de combustível, mas retiram algum efeito do travão-motor. No entanto, a eficiência dos sistema de travagem, conjugada com os diversos sistemas de equilíbrio dinâmico (ESC e TCS) contribuem par uma condução agradável, em qualquer dos modos e nos quais destacamos três: o normal, o eco e o desportivo. Quando recorremos a este último, o painel passa a vermelho e com outra disposição, permite acompanhar a evolução do motor, neste ST Line que vem equipado com suspensões mais afinadas para o conforto do que performance. Num breve contacto ao volante e com utilização parcial do ar condicionado, num trajecto misto (AE+EN+Urbano) obtivémos um consumo de 6,6 litros/100 km à média de 38,6 km/h.

 

Gostámos –Gostámos +
– Alguns ângulos de visibilidade

– Ruído motor acima das 3.000 rpm

– Equipamento de série e segurança activa*

– Economia de combustível

– Conectividade e menus intuitivos Sync 3

– Comportamento dinâmico (5 modos de gestão)

– Conforto de rolamento

5 estrelas Euro NCAP em 2019

Características técnicas

Ford Puma ST-Line X 1.0 Ecoboost MHEV 155 cv
motor

3 cil-12 Vct, 999 cc-DOHC, inj dir, Turbo, CO+FP, Euro 6 D temp

potência kW(cv)/rpm

114,0+ 11,5 (155,0)/6.000

binário Nm (kgm)/rpm

190,0 a 220,0 (21,6)/1.900~5.000

transmissão

Dianteira, manual de seis relações

jantes – pneus

19” – 225/45 R 19

Ford transforma o Leão da montanha