Download PDF

Ernst Heinkel destacou-se na aeronáutica, mas o Tratado de Versailles, celebrado no pós-guerra, levou-o a orientar o seu engenho para as scooter e automóveis. Depois de se ‘inspirar’ nas linhas dos Isetta e Messerschmitt, criou as séries 150 (1956). Primeiro o 153 de três rodas, seguido do 154 de quatro rodas.
Nas duas rodas, o modelo que grangeou mais popularidade foi a Tourist 175 comercializada nos anos 50. Mais larga e pesada face às outras scooter do mercado, a Heinkel concedia invulgares níveis de conforto e protecção, e o mesmo acontecia com a velocidade máxima.
Para honrar a história dos modelos alemães, os Amigos da Heinkel reuniram-se no passeio anual, e mostraram as máquinas cujo nível de restauro varia de acordo com os orçamentos ou outras ‘amizades’.