Download PDF

Entre 1974 e 1993, a Volvo produziu perto de três milhões do sucessor do 140. Reconhecidos através das séries 240 e 260, os novos modelos eram facilmente identificados pela proeminente dianteira, inspirada no protótipo VESC. Além do novo bloco de quatro cilindros com veio de ressaltos na cabeça, juntaram outras propostas como o V6 ou o seis cilindros em linha a gasóleo (1979). Nas transmissões, as escolhas variavam entre as manuais de quatro relações com ou sem “overdrive” eléctrico, manuais de cinco relações ou automáticas de três ou quatro relações.


Estas séries serviram também para enfatizar os padrões de segurança da Volvo, chegando mesmo a ser padrão no mercado americano. Com dois “facelift” (1981 e 1986) e independentemente das versões, o modelo passou a ter a designação de 240 a partir de 1983.