Download PDF
New Volvo S90 location driving

Entre as funções disponíveis e preços, o S 90 exige cuidada avaliação

Sim senhor ministro, é natural que o S 90 fique mais confortável, se montarmos outros pneus a substituir os 255/35 montados em jantes de 20”. O baixo perfil dos pneus concede reactividade a quem vai ao volante, enquanto aos restantes passageiros, apura a firmeza das suspensões. E no tocante ao comprimento da bagageira – fácil de confundir com as caixas de areia nas quais o Nélson Évora treina o triplo salto – demos conta que as costas dos assentos traseiros  rebatem, ganhando-se alguma funcionalidade  que, em termos de comprimento, chega quase aos dois metros (1.978 mm). No tocante à volumetria e se incluído o espaço sob o piso da bagageira, esta chega aos 500 litros, com quase 1.150 mm de profundidade e pouco mais de um metro (1.020 mm) entre as cavas das rodas. Outras cotas interessantes são as encontradas nos lugares traseiros. Se tomarmos como referência, o ponto em que se encontram as costas e assentos, temos quase um metro para cada vector, com mais espaço para o tronco e cabeça (961 mm) do que para as pernas (911 mm). Por fim mas não menos importante, um espaço e habitabilidade generosos para os passageiros da frente, claramente separados por uma consola central, integrada com a maior parte dos comandos e painel táctil. No espaçoso habitáculo, existem vários compartimentos para arrumos.

Preço-base

ISV

IVA

Despesas

Chave na mão

IUC

56.703,00

76.623,00*

217,35

* inclui 17.048 € de packs e opcionais

New Volvo S90 location driving

Em termos dinâmicos a nova plataforma SPA permite várias configurações entre economia, performance ou personalização.

O S 90 tem a nova plataforma SPA (iniciada em 2015 com o XC 90) à qual correspondem alguns conceitos, que passaremos a encontrar nos futuros automóveis de passageiros da Volvo. Um destes conceitos tem a ver com a intuição com que se manuseiam alguns comandos e funções. O painel táctil colocado em posição central, concede três páginas: uma central de informação; uma outra relativa à configuração do S 90; e uma terceira destinada ao ajuste de funções. A título de exemplo, com um toque, aparecem as funções de climatização. Um segundo toque liga ou desliga o ar condicionado, e para cada um dos lados, existem réguas para acertar as temperaturas para quem conduz e passageiro. Os passageiros atrás também podem ajustar a climatização. Na versão que conduzimos, podemos ajustar o “pilot assist” que consiste num auxiliar de condução para manter o automóvel ‘na linha’ mediante pequenos acertos no volante. Ao efectuar uma ultrapasagem, se fizer pisca, o sistema não actua. Se não der indicação de mudança de direcção, o sistema lê que está a sair da faixa de rodagem e processa pequenos acertos no volante, chamando a atenção de quem conduz. No sistema áudio, existem várias escolhas, na qual se inclui (consoante versão) a sonoridade da sala de concerto de Gotemburgo. A assistência ao estacionamento é outra das funções (opcional) que encontrámos neste S 90.

 

De série, o rebatimento das costas dos assentos traseiros, concede quase dois metros de comprimento utilizável

Ampla abertura de portas, boa acessibilidade e generosas cotas de habitabilidade, num automóvel com bons materiais e um bom nível de refinamento no que diz respeito à finalização. Ao colocar os quatro cilindros em funcionamento, deparamos com uma boa filtragem, tanto no ruído como nas vibrações. O bloco de 2.0 litros bi-turbo pode passar 190 cv ao solo através das rodas dianteiras, e esta é uma das razões para que estes cinco metros de Volvo, tenham um diâmetro de viragem entre-passeios de 11,4 ou 11,8 metros, consoante medida dos pneus, os tais que podemos mudar senhor ministro.

Num motor que às 1.750 rpm debita os valores máximos de binário, uma aceleração mais brusca revela facetas do  S90, incluído no grupo dos familiares que perfaz dos 0-100 km/h em menos de 10 seg. Em alternativa à utilização ‘performance’ existe a ‘eco’ e foi nesta que efectuámos a maior parte do nosso contacto ao volante (AE, EN, Urbano). Com média de 50 km/h chegámos aos 6,3 litros/100 km.

Gostámos –

Gostámos +

– Ângulos de visibilidade para a traseira

– Comportamento dinâmico (3 escolhas)

– Habitabilidade e espaço de arrumos

– Funções disponíveis e comandos intuitivos

– Conforto de rolamento

– Materiais empregues e finalização

Ficha técnica

Volvo S 90 D4 FWS Inscription

motor

D4 1.969 cc bi-turbo

potência kW(cv)/rpm

140 (190)/4.250

binário Nm(kgm)/rpm

400 (39,2)1.750-2.500

transmissão

automática 8 relações

Jantes-pneus

20”-255/35 R 20