Download PDF

Mais do que a condução

Clicar para começar e parar a reprodução das imagensPor fora está bem mais apelativo face ao modelo anterior, enquanto no interior e em nossa opinião, concede melhor habitabilidade e ambiência, mas com materiais menos elaborados. Ao volante, a evolução é evidente, quer em termos dinâmicos como no tocante à modernidade, em especial nas versões equipadas com o Rlink. Num visor de 7” há imensa informação e funções, além dos acessos SD e USB. No entanto, para as versões equipadas com este dispositivo, não vale a pena levar CD’s.

Modularidade e funcionalidade

Em nossa opinião a nova geração do Clio ganhou em muitos aspectos! Tornou-se mais apelativa em termos estéticos, a imagem de marca sai beneficiada através do novo enquadramento do logotipo, os grupos ópticos acompanham a modernidade enfatizada pelas luzes diurnas nos dianteiros.
Em relação ao habitáculo, deparamos com avaliações que apontam em sentidos diferentes! No tocante aos materiais empregues e finalização, achamos que esta geração Clio é inferior à antecessora. No entanto, ao analisar as cotas de habitabilidade, a capacidade da bagageira (443 litros) e modularidade (1.143 litros) são muito boas para um automóvel com pouco mais de quatro metros (4.267 mm). Ainda no interior e como opcional, podemos encontrar o Rlink cujas informação e funcionalidades, chegam através de um visor táctil de 7”. Entre outras funções, podemos encontrar o Bluethooth, comandos áudio, informações sobre o veículo e condução e navegação. Em relação a esta última e perante as funções disponíveis, é natural que tenham de ocupar uns minutos para saber como configurar o sistema e saber como retirar todas as potencialidades do GPS.

O Eco do motor e outras siglas

Um dos mais importantes elementos nesta versão Clio Sport Tourer é o motor de 90 cv com base no bloco 1.5 Dci (1.461 cc). Mediante um botão (Eco) pode-se retirar alguma da genica deste motor e passar a dispor de andamentos mais suaves, com consumos mais baixos. Numa viagem de estrada e com médias de 57,9 km/h conseguimos chegar aos 4,2 litros/100 km. Em nossa opinião estes números são notáveis, num automóvel que é proposto com cinco relações na transmissão manual. Em tráfego suburbano e com médias mais baixas, os consumos rondaram os 5,0 litros/100 km.
Outro dos equipamentos de que gostámos nesta versão Luxe é o Rlink (350 €) conjugado com a camara de estacionamento traseiro com sinal sonoro. Das múltiplas funções que o Rlink concede, a que mais utilizámos foi a GPS. O accionamento táctil simplifica a utilização do equipamento, mas a forma como estão ordenadas os sub-menus e algumas funções, exigem habituação. No final de cada troço, aparece um relatório de viagem que nos permite avaliar a condução, ou comparar estilos de utilização.

Aos comandos do ST

Apesar de exceder ligeiramente os quatro metros de comprimento, o ST é um automóvel leve (1.100~1.200 kg) e esta característica ajuda em termos dinâmicos. No entanto, é o desempenho equilibrado das suspensões e a direcção precisa, que mais contribuem para um bom comportamento dinâmico. No tocante à travagem e na traseira, gostaríamos de ver os tambores ventilados substituídos por discos, neste automóvel em que o circuito de travagem está montado em X e disponibiliza o ABS+BAS+EBD.
Apesar da silhueta de carrinha, o Clio Sport Tourer tem algumas limitações se olhado como automóvel familiar. Uma destas tem a ver com a habitabilidade traseira, em especial quando se trata de transportar 4 ou 5 adultos. Desde que os assentos dianteiros estejam ajustados para transportar pessoas com 1,80 m de estatura, a habitabilidade traseira fica comprometida no espaço para as pernas. No entanto, ao avaliar a bagageira, esta concede uma profundidade de 830 mm até às costas dos assentos traseiros e pouco mais de um metro de largura (1.011 mm) entre as cavas das rodas. Na prática, isto significa que temos 443 litros de volumetria e caso se rebatam os assentos traseiros, conseguimos chegar aos 1.380 litros e mais de metro e meio de comprimento útil (1.616 mm).

Gostámos Mais

  • Comportamento dinâmico
  • Conforto de rolamento
  • Habitabilidade na frente
  • Bagageira e modularidade
  • Economia de combustível

Gostámos Menos

  • Visibilidade para a traseira s/Rlink
  • Habitabilidade traseira
Modelo/Versão Renault Clio Sport Tourer 1.5 DCi Luxe
Potência 66 kW (90 cv)/4.000 rpm
Binário 220 Nm (21,5 kgm)/1.750 rpm
Consumos Urb: 4,0; Ext-Urb:3,2; Combinado: 3,4 l/100 km
CO2 90 g/km
Médias 4,2 l/100 a 57,9 km/h
Preço Base 15 256,20 €
ISV 2 252,91 €
IVA 3 889,43 €
Ecotaxa 5,00 €
Documentação 503,70 €
€ chave na mão 21 308,70 €
IUC 130,10 €