Download PDF

Menos de um minuto (54 seg) é o tempo necessário para ver um Dacia a sair da linha de montagem em Pitesti-Roménia. Esta cadência é possível graças ao avanço tecnológico do Global Access, programa a que o Grupo Renault deu início em 2004, na altura com o Logan. Depois disso já passámos pelos anos ‘negros’ da tão propalada crise, assistimos à chegada do SUV destinado aos que têm limitações ao orçamento e agora, a oportunidade de conhecer a renovação do Duster, que continua a declinar em diferentes níveis de equipamento e escolhas de tracção.

Nos equipamentos, encontramos os Essential, Comfort e Prestige, enquanto na motricidade continuam a existir as escolhas 4×2 e 4×4, com a primeira enquadrada em classe 1 e a 4×4 em classe 2, esta última com ou sem via verde. Na classificação de segurança Euro NCAP não se registam alterações, num automóvel em que os preços dos opcionais se enquadram nas centenas de euros.

preço-base

isv

iva

despesas

pvp

iuc

13.874,06

15.207,28

3.524,31

4.223,61

4.001,63

4.469,10

21.400,00*

23.900,00

143,17

176,72

*valores do 4×2

 

O Duster 4×2 é classe 1 com ou sem via verde

Do exterior, o Duster tem novidades pouco perceptíveis, como a menor área vidrada lateral ou inclinação do pára-brisas, que contrastam com o novo pára-choques dianteiro e grupos ópticos dianteiros e traseiros. Apesar de existirem 02 mm de diferença na distância entre vias, o comprimento dos Duster é igual com 4.341 mm, sendo o 4×4 mais alto 11 mm. Os ângulos de entrada são iguais, enquanto o de saída do 4×4 tem menos 1º face ao 4×2. Com boas acessibilidades este SUV concede boas cotas de habitabilidade, com a bagageira a conceder 445 litros de capacidade, moduláveis até 1.623 litros mediante rebatimento dos assentos traseiros (411/376 e 1.614/1.559 litros no 4X4 com ou sem roda de reserva que custa 90,0 € para toda a gama). No tocante ao peso rebocável com travões, este chega aos 1.500 kg, valor que consideramos bom para este modelo, cujas taras rondam estes valores. São de 1.366 kg para o 4×2 e 1.427 kg para o 4×4.

 

Ao entrar no habitáculo do Duster demos conta de algumas alterações estéticas. Sem que a qualidade dos materiais compósitos (vulgo plásticos) tenha mudado de forma evidente, é notória uma melhoria na finalização, ergonomia dos comandos e disposição da informação, tanto no painel de instrumentos, como no visor central a partir do qual se acede à visualização das manobras de marcha-atrás, comandos áudio, definições do veículo e navegação. No 4×4 ainda permite visualizar um inclinómetro e respectiva gradiente, a orientação geográfica e a inclinação lateral. Os novos comandos da climatização permitem um manuseamento mais intuitivo.

 

O Duster concede consumos moderados em qualquer uma das versões

Aos comandos, a primeira impressão tem a ver com o refinamento ao volante. A conduzir, as sensações evidenciam suavidade e precisão, num automóvel que concede um satisfatório nível de conforto de rolamento, e um bom desempenho dinâmico conseguido através das suspensões e travões. Sem os padrões de outros modelos do Grupo, perante os quais é apresentado com um preço inferior, o Duster merecia uma melhor insonorização, em especial quando se explora o Diesel acima das 3.000 rpm. É verdade que acima das 1.800~2.000 rpm já se consegue uma agradável utilização do 110 cv, bem escalonados nas seis relações da transmissão manual. Quanto a consumos, estes são bastante moderados, em especial se pensarmos no peso do Duster. Num breve contacto ao volante e na versão 4×2, obtivémos 4,6 litros/100 km à média de 51,9 km/h no habitual percurso misto (AE+EN+Urbano). No 4×4 e por que efectuámos outro tipo de utilização, o consumo ficou pelos 4,9 à média de 27,0 km/h que traduz uma condução mais urbana e fora-de-estrada, onde fomos aquilatar das potencialidades da versão 4×4, cujas acelerações e reprises são ligeiramente diferentes face às do 4×2. Para obter a tracção integral, basta rodar um botão colocado entre os assentos, local onde também fomos encontrar o selector do acelerador automático e limitador de velocidade.

Gostámos –

Gostámos +

– Escassa insonorização

– Espaços para arrumos no habitáculo

– Espaço e habitabilidade

– Custos de aquisição e utilização

– Comportamento dinâmico

– Bagageira e modularidade interior

– Comandos intuitivos

Características técnicas

Dacia Duster 4×2 e 4×4 110 DCi

motor

4 cil, 1.461 cc, Turbo, Euro 6B + FP + SCR

potência kW(cv)/rpm

80 (110)/4.000

binário Nm (kgm)/rpm

260 (25,4 )/1.750

transmissão

Dianteira ou integral selectiva no 4×4, manual seis relações

jantes – pneus

17” – 215/60 R 17