Download PDF

A peça de uma estratégia

Clicar para começar e parar a reprodução das imagensHá uns tempos atrás e com diversos objectivos, a Nissan encetou um programa designado 360º. Uma das metas visava o reforço da posição da marca no segmento dos ligeiros de mercadorias/passageiros, mediante uma gama renovada e novos modelos, como o NV 200 que conquistou o galardão de Furgão do Ano em 2010. Este ano a expansão passa pelos modelos e fábricas, enquanto nos foi dada a possibilidade de conduzir o NV 400 de chassis longo e tecto alto. Um breve contacto ao volante, já que a legislação não permite mais e um levantar do véu, sobre as perspectivas da Nissan entre nós.


A escolha entre o volume e o peso

A razão por que a apresentação do NV 400 é feita através de um breve contacto ao volante, sem os consumos de combustível e médias de velocidade – como acontece nos automóveis de passageiros – tem a ver com a legislação portuguesa, que não permite que os veículos de demonstração sejam carregados para efeitos de avaliação ou teste. Mesmo que essa carga seja um simples lastro, como por exemplo acontece com areia ou outro material de baixo valor, esta acção é vista como uma perigosa atitude concorrencial, face à oferta no mercado do transporte de mercadorias. Por outras palavras, podemos ir ao supermercado de Qashqai e trazer televisores, couves, latas de sardinha e tábuas de engomar… que não faz mal, desde que devidamente identificados com a factura. Não esqueçam a factura. No entanto, colocar uns sacos de areia para efectuar um teste que vai ser uma ferrramenta de trabalho, quer para fundamentar argumentos ou para efeitos comparativos… isso não pode ser, mesmo quando sabemos que neste segmento de transporte (ligeiros de mercadorias) reina a impunidade de quem não cumpre.
Mas vamos ao que interessa! No caso do NV 400 com chassis longo e tecto alto, existe desde logo a possibilidade de utilizar o veículo para transporte de peso, dado que estamos em presença de um 3,5 T de peso bruto, mas também se pode dar o caso de utilizar o volume de carga que o tecto alto concede. No tocante à condução e devido ao comprimento do veículo, o NV 400 pode exigir habituação, devido à boa manobrabilidade que o diâmetro de viragem concede. Esta habituação, é essencialmente necessária a quem conduziu veículos de tracção dianteira ou furgões de menores dimensões. Estas são aliás as razões por que estes furgões longos estão riscados ou amolgados junto à roda traseira.
No interior, o NV 400 agradou-nos pela habitabilidade, espaço disponível para arrumos e soluções práticas, como por exemplo a separação do painel de comando do rádio (no painel) do visor (colocado em cima).

Furgão eléctrico com o NV 200

Além do NV 400 procurámos conhecer outros planos para um futuro a breve prazo. Depois de concretizado o programa 360º e face à reformulação do mercado dos ligeiros de mercadorias – que deixou de ter lugar para os 4X4 e derivados de passageiros – quais as perspectivas para 2013?

Crescer ao nível dos Comerciais Ligeiros é fundamental para o reforço da posição da Nissan no nosso mercado. Hoje a Nissan tem uma quota de mercado nos Ligeiros de Passageiros superior a 4%, enquanto nos Comerciais Ligeiros ronda os 2%. A oferta da NV200 eléctrica (e-NV200) já no próximo ano, terá um papel fundamental.

– Nos ligeiros de mercadorias e passageiros, uma das próximas apostas da Nissan tem por base o NV 200 eléctrico. Quais as perspectivas para o mercado nacional e se apostam mais no segmento dos ligeiros de mercadorias ou passageiros?

Como referido anteriormente, a NV200 eléctrica (a comercializar até Março de 2014) será a grande alavanca de crescimento nos Comerciais Ligeiros, em particular nos ligeiros de mercadorias.

A herança do Leaf

– Apesar da recessão que estamos a sentir na economia, o sector dos furgões de mercadorias tem vindo a registar alguma vitalidade em termos europeus. Parte desta vitalidade, reside no facto de a oferta telemática vir associada ao furgão. Quais os serviços propostos para a Nissan?

Neste momento não dispomos de sistemas telemáticos nos veículos comerciais Nissan, no entanto a futura e-NV200 irá ter um sistema semelhante ao do Nissan LEAF.

– Em termos de garantias e manutenção programada, quais os planos para o NV 400?

A garantia é de 3 anos ou 100.000 km. Em relação às manutenções, fazem-se anualmente ou de 40.000 km em 40.000 km.

Com o negócio em perspectiva

– Sob o ponto de vista financeiro, quais as soluções (crédito, aluguer operacional, leasing) propostas pela Nissan?

Ao nível do segmento dos Particulares a Nissan Portugal em parceria com a Nissan Gest, oferece aos seus clientes as taxas mais baixas do mercado, disponibilizando um produto inovador de crédito 0% de Juros, que tal como o próprio nome indica apresenta taxas nominais de 0% de Juros para durações entre os 24 e os 48 meses e até 10.000€ de capital financiado. Este produto é transversal a toda a gama Nissan de veículos de passageiros e ainda é compatível com a campanha de retoma da Nissan Portugal.

Ao nível do crédito a Nissan apresenta ainda outro produto disponível para os principais modelos da Marca de veículos de passageiros e que permite durações mais longas que vão até aos 96 meses. Este produto de crédito para além de uma solução financeira com condições bastante atractivas oferece ainda aos seus clientes um conjunto de serviços incluídos, como é o caso de um seguro de vida e de um seguro de franquia. Para além da oferta destes serviços, o cliente poderá ainda optar por comprar outros serviços opcionais disponíveis como é o caso do seguro automóvel de danos próprios com um preço promocional muito abaixo dos preços praticados no mercado e/ou um seguro de protecção+ para situações de desemprego involuntário, o que no contexto de instabilidade que atravessamos é sem dúvida um factor tranquilizador. Caso o cliente pretenda a marca disponibiliza ainda neste produto a possibilidade de um pagamento final mais elevado.

Também no segmento das Empresas a marca oferece uma gama de produtos bastante interessantes quer em soluções de leasing, aluguer financeiro ou aluguer operacional. Ao nível do Leasing, a marca apresenta o produto leasing promo que garante ao cliente uma taxa fixa reduzida para durações entre os 24 e os 84 meses, com entrada desde 0% e com um seguro de franquia incluído (que complementa o seguro automóvel contratado). Em termos de aluguer financeiro, a Nissan aposta no produto Promo Relax que integra financiamento e seguro automóvel extremamente competitivos, com valores residuais mais elevados que permitem uma mensalidade mais baixa, para durações entre os 24 e os 60 meses e desde 0% de entrada. O produto Nissan Business Finance é uma solução integrada de aluguer operacional que conjuga o financiamento, a manutenção, substituição de pneus, viatura de substituição, um seguro de responsabilidade civil, bem como a gestão de combustível e uma linha de apoio ao condutor, o que na prática se traduz numa solução  chave na mão para o cliente do segmento empresas.