Download PDF

Os que ambicionam ver MotoGP com motos eléctricas, vão ter que esperar por 2019. Para este ano e com a primeira prova a ser disputada no Qatar (18/03), há novas regras, cinco novos pilotos (Morbidelli, Lüthi, Nakagami, Simeon and Syahrin) e alterações no número de voltas em sete provas, para assim satisfazer necessidades das transmissões televisivas. Uma outra alteração tem a ver com os pneus Michelin, com a marca francesa a ser impedida de apresentar novos tipos de pneus durante todas as 19 provas do campeonato. Quanto às provas alteradas para ‘ajustar’ os horários televisivos, esta serão as de Austin, Le Mans, Catalunha, Brno e Misano, com menos uma volta. Jerez terá menos duas voltas e Valencia menos três.

Na pré-época os mais rápidos foram Jorge Lorenzo-Ducati, Dani Pedrosa-Honda a fazer o seu MotoGP nº 200 no Qatar, e Johann Zarco-Yamaha. No entanto, não podemos esquecer que Marc Marquez defende o título e para isso, em três sessões de treino, fez 777 voltas. A coisa promete.