Download PDF
geneve ft lat

Na evolução do Mazda 6 destaque para o afilar das formas dos grupos ópticos, também melhorados na eficiência.

Num passado recente, a marca japonesa renovou toda a gama e prepara mais novidades para breve. Uma dá continuidade ao bem sucedido “roadster” enquanto a outra, abre as portas da marca nipónica no segmento dos pequenos SUV. No entanto, para assegurar o lado mais tradicional, a Mazda perpetua a silhueta “sedan” com um quatro portas e três volumes, no qual encontrámos melhorias significativas, em especial no tocante à cadeia cinemática do Skyactiv-D com transmissão automática.

Ainda no que diz respeito a inovações, estas são mais visíveis no interior. Ao ligar a ignição, passa a estar disponível um visor, colocado por cima da coluna de direcção e numa posição bastante funcional. A conectividade (com base em smartphone) foi melhorada, e para quem conduz, a iluminação “full led” faz maravilhas na estrada. Para os apreciadores, a transmissão integral está mais eficiente nas relações e suave na actuação.

geneve tra latNo tocante a preços, estes estão balizados entre os 35.000 da versão Essence, e os 49.000 do Excellence no qual se destacam o motor de 175 cv, estofos em couro, tecto de abrir e navegação. Sublinhe-se que na versão melhor equipada, o preço-base é de 31.716,64 € aos quais se juntam 16.395,12 € de impostos e taxas.

Vista do lado de fora, a carroçaria do Mazda 6 continua a evidenciar linhas angulosas, quando se trata dos pilares ‘A’ e ‘C’ nos quais estão montados os vidros dianteiro e traseiro. Por um lado esta opção estética beneficia a modernidade e fluidez de linhas, mas a acessibilidade ao interior, em especial aos lugares dianteiros, sai penalizada por estes ângulos mais acentuados.

geneve interior preto

Os comandos estão mais acessíveis e sobre a instrumentação, aprece um visor transparente com indicações úteis para quem conduz.

Uma vez no interior, constata-se de imediato que a posição de condução ganhou em envolvência e ergonomia. Face à anterior geração, os comandos estão melhor colocados, embora tenhamos achado que os referentes ao áudio, são pouco intuitivos e exigem habituação.

Contudo, nesta versão do Mazda 6 há coisas a que nos habituamos com facilidade. Uma destas tem a ver com a potência do motor e disponibilidade de binário. A outra, diz respeito à suavidade e escalonamento da transmissão automática, em nossa opinião, muito bem adequada ao 2.2 Diesel, tanto no escalonamento como na progressividade, que permite a pré-selecção manual. Num breve contacto ao volante, recorremos a esta pré-selecção, que permite ‘espevitar’ o motor e manter o regime um pouco mais acima do que a utilização em modo automático. Para algumas ultrapassagens, esta utilização pode ser útil, já que melhora de forma evidente as reprises.

geneve interior

Na versão automática, destacamos a suavidade de funcionamento e a boa conjugação da cinemática do 2.2 D de 175 cv.

Ao volante e numa análise global, gostámos do comportamento deste Mazda 6. Em pisos mais degradados, as suspensões não chegam a filtrar as irregularidades – em especial se compararmos com as tais referências “premium” propostas no mercado… a outro preço… mais elevado do que este Mazda. Como atrás referimos, a análise global é boa. Gostámos do comportamento dinâmico e do conforto de rolamento, e apreciámos a modularidade concedida pelo rebatimento dos assentos traseiros. A bagageira de 480 litros torna-se mais versátil, chegando a caber neste 6, uma bicicleta de estrada, umas pranchas de surf, uma canoa e respectiva pagaia. Uma de cada vez como é evidente. Num percurso misto (urbano+estrada-auto-estrada) e à média de 57 km/h obtivémos um consumo de 6,7 litros/100 km.

Uma nota final e nem por isso menos importante, para destacar o equipamento de segurança activa neste Mazda 6. As luzes adaptativas com controlo de máximos, a câmara de marcha-atrás, o indicador de passagem da faixa de rodagem, o indicar de trânsito no ângulo-morto, e o alerta de atenção do condutor, são alguns dos elementos que beneficiam a condução e a segurança.