Download PDF

F1 brembo espanhaAos 18 anos Max Verstappen consegue o prodígio de vencer um GP de Fórmula 1, depois de Lewis Hamilton ter abalroado o companheiro de equipa Nico Rosberg. Além de não pontuarem, tanto nos construtores como nos pilotos, este acidente relança o campeonato e colocou os dois Ferrari no pódio. Com o apoio da Brembo, ficámos a saber mais alguns pormenores do circuito catalão. A 20 quilómetros de Barcelona, o circuito catalão serviu de palco para o GP de Espanah em F1. Apesar de estar na lista dos circuitos mais curtos (4.655 m) tem nove curvas para a direita e sete para a esquerda, todas bem conhecidas dos pilotos, uma vez que o circuito catalão foi o escolhido para os testes de início de época. Numa escala de 01 a 10 e de acordo com os técnicos da Brembo, a dificuldade deste circuito é intermédia (06), ou seja está ao nível dos circuitos do México ou Shangai.

sne27504Com uma velocidade média inferior aos 200 km/h, o circuito exige que 18% do tempo de prova seja dedicado às travagens, nas quais a desaceleração média chega aos 3,8 g, medidos ao fim de 530 travagens. A energia dissipada chega aos 115 kW/h ou seja um valor semelhante ao que gasta um dinamarquês médio durante uma semana. Dos oito pontos de travagem, três são muito exigentes, dois apresentam dificuldade média, e os restantes três são considerados menos exigentes. A curva 1 com os 5,6 g de desaceleração é uma das mais exigentes do campeonato, com os monolugares a passarem dos 335 aos 122 km/h. Outra curva digna de registo é a curva 10, na qual ao longo de 153 metros de travagem, os F1 passam dos 313 aos 68 km/h.

Nas 36 edições do GP Espanha, a Brembo saiu vitoriosa em metade dos GP, com a Ferrari a assegurar 10 vitórias (5 de Michael Schumacher).

F1 – Pilotos

Nico Rosberg 100 pontos
Kimi Raikkönen 61 pontos
Lewis Hamilton 57 pontos

Próxima prova GP Mónaco 26 a 29 Maio