Download PDF

Num mercado em que os SUV continuam a grangear curiosidade e acentuada procura, a Honda propõe o HR-V com o Diesel de 120 cv. Com menos de quatro metros e meio (4.290 mm) aloja cinco adultos, mas apreciámos mais a modularidade e volumetria interiores. Como acontece em muitos cinco lugares, o lugar central no assento traseiro é algo desconfortável e até dissonante do nível de conforto concedido pelos restantes quatro lugares, com destaque para quem se sentar ao volante. É muito fácil encontrar uma boa posição de condução e garantir bons ângulos de visibilidade. Todavia, é necessário recorrer aos ajustes para não ficar com o retrovisor central na linha de ‘mira’ quando se explora a visibilidade para o exterior. Boa para a frente e laterais, encontra na traseira, as limitações devidas pela forma do pilar ‘C’ e vidro traseiro. A presença de sensores de estacionamento e visualização das manobras de marcha-atrás, mitigam esta característica da traseira angulosa e de inspiração “Coupé”.

preço-base

isv

iva

despesas

chave na mão

iuc

23.012,45

3.711,13

6.146,42

1.175,00

34.045,00

145,05

 

Com boa acessibilidade ao habitáculo, em especial para os lugares dianteiros, o HR-V concede boas cotas de habitabilidade e boa ergonomia para a generalidade dos comandos, além da funcionalidade nos espaços para arrumos. No entanto, nos lugares dianteiros, a mobilidade é condicionada pela forma da consola central, sob a qual se encontram tomadas de 12 V e porta USB cujo acesso é condicionado. Na bagageira e mediante rebatimento assimétrico dos assentos traseiros, a volumetria passa dos 354 aos 897 litros. Face às cotas exteriores, consideramos que estes valores são bons e gostámos da forma como se movimentam os assentos traseiros.

 

 

Ao colocar o motor em movimento, demos conta de boa filtragem para o habitáculo, quer ao nível de ruído como de vibrações. E esta suavidade de funcionamento, encontra-se em toda a gama de rotações, na qual podemos explorar as boas reprises e acelerações deste 1.6 Diesel. Neste HR-V que disponibiliza uma direcção suave e precisa, demos conta de que as suspensões dianteiras, não acompanham o nível de desenvolvimento do motor e refinamento da direcção. Sublinhe-se que esta característica sobressai em pisos mais irregulares ou quando nos aproximamos do ‘débito’ dos 120 cv, aproveitando as seis relações da transmissão manual, cujo escalonamento e movimento do selector, nos deixaram boas impressões. Ainda em termos dinâmicos, o conforto de rolamento, encontra-se alinhado com a boa acessibilidade e o agradável desempenho das suspensões e travões. Em números, destacamos os obtidos neste breve contacto ao volante. Num percurso misto (AE+EN+Urbano) obtivémos 4,4 litros/100 km à média de 44,0 km/h.

 

Gostámos –

Gostámos +

– Visibilidade para a traseira

– Colocação de algumas ligações

– Comportamento dinâmico

– Conforto de rolamento

– Equipamento de série e segurança activa

– Modularidade e volumetria interiores

– Materiais empregues e finalização

Características técnicas

Honda HR-V 1.6 Diesel Executive

motor

4 cil 1.597 cc, 16 V Euro 6, turbo+EGR+SCR

potência kW(cv)/rpm

88 (120)/4.000

binário Nm (kgm)/rpm

300 (29,4)/2.000

transmissão

Dianteira, manual de seis relações

jantes – pneus

16” – 215/55 R 16