Download PDF

Conforme fora prometido em Março de 2017, o Groupe PSA adaptou o protocolo de medição de CO2 com as ONG T&E e FNE para a medição de poluentes (NOx e partículas). O Grupo publica hoje os primeiros resultados obtidos em 5 veículos das marcas Peugeot, Citroën e DS, segundo a norma Euro6.d-temp2 (ver tabela abaixo). Valores estimados de emissões em utilização real para um veículo com baixa quilometragem.Modelos segundo a norma Euro 6 RDE

Valores de emissões médios estimados, baseados nos dados obtidos no protocolo de testes para um veículo com uma quilometragem média entre os 1.000 e os 20.000 km na altura do teste. Estas estimativas são fornecidas, apenas e só, como referência e a título de informação, baseando-se nas assunpções e condições do protocolo de testes. Estas estimativas são mantidas completamente à parte dos valores de emissões de NOx e NP inerentes à directiva 2007/46/EC (que retrata os verdadeiros valores oficiais) e, por essa razão, não têm aplicação na generalidade. As emissões de NOx aumentam com a quilometragem e variam de acordo com as condições de utilização do veículo. O protocolo de testes está disponível no portal do Groupe PSA em www.groupe-psa.com

Estes bons resultados confirmam o desempenho das tecnologias empregues e o compromisso assumido pelo Groupe PSA de cumprimento, com 3 anos de antecedência, dos objectivos definidos pela futura regulamentação. As medições de poluentes estarão disponíveis para 80% dos veículos Euro6.d-temp vendidos na Europa até ao final de 2018 em termos de veículos de passageiros (VP) e até final de 2019 para ligeiros de mercadorias/passageiros. O protocolo de medições será estendido aos modelos da Opel em 2018 e às versões híbridas do Groupe PSA em 2019. Adicionalmente, em complemento às medições de consumos de combustível em condições reais de utilização, já publicadas para os VP, o Groupe PSA publica este mês, nos sites das marcas, as medições de consumos para toda a sua gama de ligeiros Euro 6.b: Peugeot Partner, Expert e Boxer e Citroën Berlingo, Jumpy e Jumper. Esta abordagem produzida em colaboração com duas ONG – a T&E e a FNE – sob a supervisão do Bureau Veritas, foi reconhecida pela sua relevância e solidez através do galardão “ECOBEST 2017”.com/