Download PDF

765966_167747_Autonomous_drivingA multimilionária indústria seguradora, associada ao mercado automóvel, irá enfrentar um período de restruturação radical como resultado da chegada da tecnologia de condução autónoma. Este será um dos pontos em discussão no seminário “A Future with Autonomous Driving Cars – Implications for the Insurance Industry” que a Volvo e a Thatcham Research Center, organizam em Londres. Estudos efectuados nos Estados Unidos pela NHTSA – National Highway Traffic Safety Administration apontam para uma redução, em 2035, do número de acidentes nas estradas em cerca de 80% com uma implicação directa nos prémios de seguros. Investigações realizadas pela Swiss Re e pela HERE apontam no mesmo sentido, calculando que as tecnologias de condução autónoma irão reduzir, já em 2020, os prémios de seguro em 21 biliões de euros. Actualmente, a indústria autmóvel é responsável, por si só, por 42% dos prémios de seguro não vida a nível mundial. A Volvo Cars acredita que a indústria seguradora não terá outra hipótese que não seja uma adaptação destas mudanças nos seus modelos de negócio atuais.