Download PDF

discosAo celebrar os 40 anos da Brembo na competição, os italianos desvendam um pouco do que é a travagem de um F1. Tudo começa num pedal, accionado com forças entre os 40 a 160 kg. Cada disco tem seis êmbolos, cujas temperaturas de trabalho chegam aos 230º, sendo estes agregados mecânicos, monitorizados por infra-vermelhos. O sistema de travagem – entre pedal e discos – funciona por transmissão de sinal electrónico. Todavia, em caso de avaria na transmissão do referido sinal, existe a possibilidade de o sistema actuar por circuito hidráulico.

Estes são alguns dos factos, que marcam a diferença de um sistema de travagem num F1, mas há mais! Um disco de carbono utilizado num F1 pode ter até 1.000 orifícios, destinados a ventilar o disco, ao mesmo tempo que o torna mais leve. No tocante às temperaturas, os discos podem atingir entre os 350 a 1.000º enquanto num automóvel convencional, se situam entre os 50 a 500º. Já no peso, um disco pode pesar entre 1 a 1,2 kg face aos 15 kg de um automóvel convencional. Em termos de durabilidade, em vez dos 100.000 km, o disco de carbono num F1… pode durar 800 km.

Na foto e da esquerda para a direita, podemos comparar os discos de um F1, de um SUV e de um super-desportivo.