Download PDF

toyota_2A Toyota Gazoo Racing terminou em segundo lugar na 84ª edição das 24horas de Le Mans tendo a vitória fugido de seu alcance em reviravolta cruel no final. Com ambos os TS050 Hybrid a alternarem a liderança numa emocionante batalha com o Porsche nº2, o carro nº5 de Anthony Davidson, Sébastien Buemi and Kazuki Nakajima esteve prestes a ganhar a corrida, antes do derradeiro drama, mesmo nos últimos minutos de corrida. Dando início ao que teria sido a penúltima volta da corrida, com Kazuki ao volante, o carro nº5 sofreu uma súbita perda de potência. Apesar dos esforços para restaurar a unidade, o carro rodou lentamente até parar na linha da recta da meta. Acabou por ser reiniciado e terminar a última volta a um ritmo lento para ser classificado.

toyota_14O TS050 Hybrid nº6 de Stéphane Sarrazin, Mike Conway e Kamui Kobayashi, líder da corrida durante muito tempo e que sofreu seus próprios problemas no final, terminou em segundo lugar, atrás do vencedor o Porsche nº2. Este resultado marcou o sexto pódio da Toyota e o quinto segundo lugar, na 18ª participação em Le Mans, iniciada em 1985. Foi uma das corridas mais renhidas da história de Le Mans com três veículos numa intensa batalha ao longo das 24 horas. Sendo novo para 2016, o TS050 Hybrid com o seu poderoso motor 2.4litros turbo, sistema híbrido 8MJ e chassis redesenhado, não começou a corrida como favorito, mas demonstrou o seu potencial definindo o ritmo ao longo da corrida. A melhor eficiência de combustível do TS050 Hybrid permitiu completar 14 voltas seguidas, enquanto seus rivais entravam nas boxes uma volta mais cedo, reduzindo assim o número de paragens necessárias e contribuindo para uma batalha fascinante até ao final. Antes do drama final o TS050 Hybrid teve alguns problemas. O carro nº5 precisou de uma paragem adicional no início da corrida devido a vibrações graves num pneu, enquanto o carro nº6 perdeu 30 segundos a reparar danos menores da carroçaria, após o contacto com um carro mais lento. Após 20 horas de corrida no limite e quando os três primeiros estavam separados por menos de 30 segundos, o carro nº6 foi obrigado a desistir da batalha pelo segundo lugar ao parar nove minutos para reparar a carroçaria. No entanto, retomou num confortável terceiro lugar.