Download PDF

Se um dia se decidir por um automóvel com menos de quatro metros de comprimento e 300 litros de capacidade na bagageira, o C3 pode ser uma escolha a colocar na lista. No entanto, esta lista vai emagrecendo, à medida que vamos colocando itens como a audácia do “design” ou a inferior qualidade de alguns materiais utilizados no interior, tanto ao nível dos revestimentos como nos compósitos. Em português de Camões, achamos que existe uma dissonância cognitiva entre a aparência exterior e a qualidade dos materiais e finalização no interior. É evidente que Bocage o diria de outra forma, mas não vamos por aí. Todavia, no tocante à tecnologia disponível (consoante versão) encontramos o que de mais actual existe no sector e com acentuada funcionalidade neste C3, dotado da mais recente tecnologia no motor de 120 cv, passados às rodas dianteiras através de uma transmissão automatizada.

 

Na versão conduzida e em termos estéticos, a frente evidencia três grupos ópticos colocados na vertical. Um está integrado no “capot”, outro encrustrado no guarda-lamas, e um terceiro (consoante versão) no pára-choques. Nas laterais, as enormes protecções de carroçaria, enquanto no tejadilho, podemos encontrar outra cor. Estas são algumas das hipóteses de personalização. Num breve contacto ao volante, demos conta da escassa suavidade nas primeiras relações desta transmissão. No entanto, vencida a inércia, é a funcionalidade e o conforto de utilização que sobressaiem, num conjunto bem escalonado. O conforto de rolamento é satisfatório e no tocante à uilização dos diversos sistemas de apoio à condução, apreciámos a eficiência e a facilidade de utilização de sistemas como a navegação ou conectividade. No tocante a consumos e com predomimância da circulação urbana em vez do habitual circuito misto, obtivémos 7,4 litros/100 a 27,0 km/h de média, com parciais abaixo dos 6,0 litros/100 km.

Gostámos –

Gostámos +

– qualidade de alguns materiais e finalização

– equipamentos e segurança activa

– funcionalidade e ergonomia

– acessos e modularidade no interior

– motorização equilibrada

– detalhes de personalização